Economia

Turismo está cada vez mais dependente de um planeamento exigente

  • 19 de Novembro de 2018
  • 51 Visualizações, Última Leitura a 23 Maio 2019 às 01:47
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Diretora regional defendeu a necessidade de um planeamento “contínuo e exigente” para garantir a sustentabilidade do turismo.

A diretora regional do Turismo, Cíntia Martins, considera que os bons resultados neste setor exigem o melhor de todos e que o sucesso está “cada vez mais dependente de um planeamento contínuo e exigente”.

Citada pelo GACS, Cíntia Martins falava em Lisboa, à margem do 30.º Congresso da Associação de Hotelaria de Portugal, que decorreu sob o tema ‘Traçar a rota do futuro” e onde foram debatidos temas como o posicionamento do país, as oportunidades e tensões que atravessam os vários destinos de Portugal, a disrupção digital e a conectividade humana e ainda as novas tendências no luxo, no alojamento e na restauração.

A diretora regional do Turismo lembrou, por isso, que “o turismo em Portugal e nos Açores vive grandes mudanças, fruto de um dinamismo sem precedentes de parceiros públicos e privados, que nos conduziu a este grande momento que o turismo nacional vive atualmente, onde se destaca a realidade açoriana, que tem registado crescimentos muito significativos, tanto do lado da oferta como da procura”.

Para Cíntia Martins, “agora é o momento certo para avaliarmos o impacto do que foi feito, fazer o diagnóstico desta nossa nova realidade turística e, a partir daqui, pensar e planear o futuro, definindo novas metas e estratégias”.

A diretora regional do Turismo lembrou ainda perante os empresários do setor da hotelaria que a estratégia turística do Governo dos Açores se tem centrado na preservação da atratividade e no aumento da competitividade do destino, acrescentando-lhe valor e caráter diferenciador, no combate à sazonalidade e prolongamento da procura ao longo de todo o ano, no aumento da estada média e no gasto médio dos visitantes, bem como no crescimento do emprego qualificado no setor.

Até porque, afirmou Cíntia Martins, “só assim poderemos garantir a sustentabilidade da indústria turística e só assim o turismo será efetivamente um setor gerador de emprego e de riqueza”.

Fazendo o balanço da sua presença no 30.º Congresso da Associação de Hotelaria de Portugal, a diretora regional do Turismo concluiu afirmando que “este é o momento certo para tirarmos partido da notoriedade conquistada internacionalmente e das novas oportunidades decorrentes do atual contexto”.


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Sete mais Sete? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos