Economia

Avaliação bancária das habitações nos Açores volta a cair

  • 31 de Agosto de 2018
  • 106 Visualizações, Última Leitura a 18 Abril 2019 às 20:45
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

A avaliação bancária das habitações nos Açores voltou a cair, atingindo em julho os 1015 euros por metro quadrado, menos 20 euros do que em junho, revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE).

No âmbito dos pedidos de crédito para a compra de habitação, a avaliação que os bancos fazem atingiu em abril o máximo desde agosto de 2011 (1074 euros por metro quadrado), e desde então o valor médio da habitação tem vindo a cair todos os meses.

Quando comparado com o mês anterior, o valor médio da avaliação dos apartamentos diminui 25 euros em julho, para 1169 euros por metro quadrado (m2) e nas moradias o valor médio de avaliação caiu 19 euros para 1315 euros/m2.

No todo nacional, a tendência foi inversa com o valor médio de avaliação bancária a ficar nos 1187 euros em julho, valor superior em 7 euros ao observado no mês precedente.

Segundo o INE, a nível regional, as maiores subidas para o conjunto da habitação no mês passado registaram-se no Algarve (1,4%)e no Norte (1,3%).

Enquanto a Região Autónoma dos Açores (-1,9%) e a Região Autónoma da Madeira (-0,2%) registaram as únicas descidas.

Refira-se ainda que os 1015 euros por metro quadrado em que as habitações foram avaliadas nos Açores, só o Centro (973 euros/m2) e Alentejo (983 euros/m2) apresentaram valores inferiores.

Em julho verificou-se ainda que o valor médio de avaliação bancária de apartamentos em Portugal foi 1243 euros/m2. Por regiões, o valor mais elevado foi observado na região do Algarve (1550 euros/m2) e o mais baixo no Alentejo (999 euros/m2).

Comparativamente com junho, o Algarve apresentou a maior subida (1,6%). A Região Autónoma dos Açores e a Região Autónoma da Madeira registaram as únicas descidas (-2,1% e -0,1% respetivamente).

Em termos homólogos, o Algarve apresentou o crescimento mais expressivo (11,6%) e a Região Autónoma dos Açores a taxa de variação mais reduzida (2,9%).

Em relação às moradias, em julho, a média da avaliação bancária foi 1090 euros/m2 no total do país . Por regiões, os valores mais elevados observaram-se na Área Metropolitana de Lisboa (1520 euros/m2) e no Algarve (1435 euros/m2) e o mais baixo no Centro (941 euros/m2).

Comparativamente com junho, a Área Metropolitana de Lisboa apresentou a subida mais intensa (2,6%) e a Região Autónoma dos Açores registou a maior descida (-1,9%).

Em termos homólogos, o maior aumento no valor das avaliações de moradias observou-se na Área Metropolitana de Lisboa (12,2%) e a única variação negativa ocorreu na região do Algarve (-1,2%).


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Dois mais Sete? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos