Economia

Reembolso das passagens aéreas vai ser possível através da internet

  • 22 de Junho de 2018
  • 48 Visualizações, Última Leitura a 16 Novembro 2018 às 18:28
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Até ao final do ano vai ser criada uma plataforma informática para receber documentos e efetuar o pagamento dos reembolsos das passagens.

Os residentes nos Açores vão poder deixar de se deslocar a uma estação dos CTT para receber o reembolso do subsídio social de mobilidade no transporte aéreo.

A ANACOM, durante uma reunião com várias entidades regionais e nacionais, apresentou uma nova solução para agilizar o sistema de reembolso das passagens aéreas.

A solução vai passar pela criação de uma plataforma informática, disponibilizada na internet, que vai permitir aos residentes apresentarem toda a documentação necessária para receberem o reembolso.

Após a validação dos documentos apresentados o dinheiro será transferido, diretamente, para a conta do beneficiário do reembolso.

João Cadete Matos, presidente da ANACOM, revelou que esta plataforma digital deverá estar a funcionar até ao final do ano e vai permitir agilizar o procedimento para a obtenção do reembolso.

“Agora os utilizadores podem preencher um formulário, com as mesmas informações que apresentam num balcão dos CTT, com a possibilidade de anexar os documentos necessários para confirmar a viagem. Os CTT acederam a continuar a gerir o procedimento e procedem à transferência do dinheiro para o NIB indicado pelo beneficiário”, explicou o presidente da ANACOM.

Foi definido ainda que se vai manter o modelo de atendimento das pessoas nos balcões dos CTT para a obtenção do subsídio de viagens, porque existem pessoas que não têm internet ou sentem maiores dificuldades em trabalhar com as tecnologias digitais.

Esta solução foi encontrada numa reunião que contou com a participação da Secretaria de Estado das Infraestruturas, dos Governos Regionais dos Açores e da Madeira, da Inspeção-Geral de Finanças, da ANACOM e dos CTT.

O objetivo desta mudança de procedimento “permite facilitar o processo aos cidadãos abrangidos e, por outro lado, melhorar a qualidade do serviço de atendimento postal, que está sobrecarregado com o pagamento destes subsídios”.

Atualmente, para efeitos de atribuição do subsídio social de mobilidade, os beneficiários têm que requerer, nas lojas dos CTT, presencialmente, o respetivo reembolso, mediante a apresentação dos documentos necessários para o efeito.

O procedimento de pagamento do subsídio social de mobilidade está assim dependente dos pontos físicos dos CTT, onde o mesmo pode ser pago.

Esta situação provoca muitos constrangimentos no funcionamento das estações dos CTT, originando diversas queixas sobre o tempo de espera.

“Isto prejudicava os beneficiários deste subsídio e os restantes utilizadores das estações de correio dos CTT, afetando também a qualidade do serviço postal universal”, constatou João Cadete de Matos.

Para aplicar este novo procedimento, com a formalização do pedido de subsídio através de uma plataforma informática, será necessário efetuar uma alteração na lei.

O presidente da ANACOM prevê que esta situação fique concretizada “ao longo do próximo semestre”.


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Nove mais Nove? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos