Economia

Tribunal dá aval à construção de navio que vai substituir embarcação encalhada nos Açores

  • 13 de Junho de 2018
  • 49 Visualizações, Última Leitura a 16 Dezembro 2018 às 23:03
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O Tirbunal de Contas (TC) deu hoje o aval à construção do novo navio da Atlanticoline que substituirá o encalhado 'Mestre Simão', adjudicado ao estaleiro espanhol Astilleros Armon, S.A., disse hoje aquela empresa de transporte marítimo.

Segundo a empresa pública, procurou-se "otimizar a embarcação para satisfazer as necessidades da operação, designadamente no que se refere ao transporte de viaturas no Triângulo" (ilhas do Faial, Pico e São Jorge).

O navio 'Mestre Simão' encalhou no porto da Madalena do Pico, em janeiro passado, num acidente considerado um "infortúnio de mar", que resultou da dimensão e da energia das ondas no local, concluiu o relatório.

"A nossa tese é de que houve um conjunto de ondas que deixaram o navio sem governo, aquilo a que os homens do mar designam por 'infortúnio do mar'", explicou Carlos Faias, presidente do Conselho de Administração da Atlânticoline, na altura, em conferência de imprensa na Horta.

De acordo com aquele administrador, o relatório interno ao acidente com o navio 'Mestre Simão', ocorrido em 06 de janeiro, à entrada do porto da Madalena, na ilha do Pico, exclui qualquer responsabilidade do mestre da embarcação ou dos restantes elementos da tripulação, que foram até elogiados pela rápida retirada de todos os passageiros que seguiam a bordo.

A nota de imprensa da Atlanticoline refere que o novo navio tem "características muito semelhantes ao 'Gilberto Mariano', ferry que atualmente serve as ilhas do Triângulo, que foi igualmente construído pelos Astilleros Armon e terá 41,2 metros de comprimento".

"O acréscimo de 120 centímetros face aos navios de 40 metros permite-lhe ter a capacidade para transportar 333 passageiros e 15 viaturas, duas das quais com peso bruto até 5,5 toneladas, graças ao reforço da rampa ro-ro, em aço, e da zona anterior do cardeck", refere a Atlanticoline.

O projeto da enfermaria também foi revisto para "aumentar a capacidade e conforto da mobilidade de doentes, permitindo transportar em simultâneo três macas".

Para a operadora marítima "estão reunidas as condições" para o início da construção do navio, mantendo-se, assim, a data prevista pela Atlânticoline para a sua entrada em funcionamento no último trimestre de 2019.


Fonte: Lusa / AO Online

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Cinco mais Oito? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos