Economia

RUP vão receber mais de 1,6 mil milhões do FEDER

  • 30 de Maio de 2018
  • 80 Visualizações, Última Leitura a 14 Agosto 2018 às 16:00
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

As Regiões Ultraperiféricas (RUP) vão continuar a beneficiar de uma dotação de fundos adicionais da União Europeia (UE), no valor superior a 1,6 mil milhões de euros (ME), ao abrigo do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) entre 2021 e 2027.

Esta é uma das novidades saídas da proposta de orçamento plurianual da Comissão Europeia para 2021-2027, que prevê para Portugal cerca de 21,2 mil milhões de euros ao nível da política de coesão, o que se traduz num corte de 7% em relação ao quadro atual (2014-2020), avaliado em 22,8 mil milhões de euros.

“A UE continuará a atribuir um apoio especial às suas nove regiões ultraperiféricas (Açores, Canárias, Guadalupe, Guiana Francesa, Madeira, Martinica, Maiote, Reunião e São Martinho), a fim de as ajudar a enfrentar os seus desafios territoriais, económicos e sociais específicos”, pode ler-se no boletim informativo da Comissão Europeia (CE).

De acordo com o mesmo documento, as RUP passarão a ter maior flexibilidade na repartição dos recursos por objetivos políticos, dando azo à denominada “concentração temática”.

Às Regiões Ultraperiféricas será ainda concedido um novo apoio específico ao abrigo dos programas Interreg 2021-2027, de modo a reforçar a sua integração nos seus espaços regionais e fortalecer a cooperação entre si ou com países terceiros ou parceiros vizinhos.

“Em consonância com a nova Estratégia para as Regiões Ultraperiféricas, apresentada em outubro de 2017, estas regiões receberão os meios de que necessitam para desenvolver as suas riquezas, como o crescimento azul, as ciências espaciais e as energias renováveis, e tirar partido dos benefícios da globalização”, enfatiza o boletim informativo da CE.

Segundo a proposta de orçamento plurianual da Comissão Europeia para 2021-2027, Portugal tem a quinta dotação mais elevada entre os 27 Estados-membros (já sem Reino Unido), ficando atrás da Polónia (64,4 mil milhões de euros), Itália (38,5 mil ME), Espanha (34 mil ME) e Roménia (27,2 mil ME).

Refira-se que países como Espanha e Itália veem as suas dotações aumentar. Em termos gerais, a CE reserva 373 mil milhões de euros para a futura política de coesão para 2021-2027, refletindo um corte de 10% em relação ao atual quadro financeiro plurianual.


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Oito mais Três? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos