Economia

Número de turistas americanos vai ultrapassar os 50 mil este ano

  • 17 de Maio de 2018
  • 111 Visualizações, Última Leitura a 17 Outubro 2018 às 20:12
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Temos todas as condições para fazer crescer ainda mais o mercado americano que já tem crescido muito”, acredita Luís Nunes, da Azores Getaways, marca criada pelo operador turístico Inovtravel.

O CEO da Getaways, empresa que representa a Delta Vacations nos Açores, lembra que o número de turistas dos EUA beneficiou de um crescimento de 28% no ano passado - dos cerca de 650 mil turistas americanos que estiveram em Portugal, cerca de 42 mil vieram aos Açores.

Por essa razão, Luís Nunes acredita que este ano se irá registar um crescimento pelo menos da mesma ordem e, deste modo, se irá ultrapassar a marca dos 50 mil turistas americanos em 2018.

O número foi avançado no workshop, organizado pelo Centro de Estudos de Economia Aplicada do Atlântico e a Câmara do Comércio e Indústria de Ponta Delgada (CCIPD) sobre os desafios e oportunidades para o Turismo dos Açores em receber turistas americanos, que decorreu na quarta-feira, em Ponta Delgada.Mas, como salvaguarda Luís Nunes, “os números são bons, mas temos condições para crescer muito mais”.

“Temos de nos comparar com destinos concorrentes”, e “ se compararmos os Açores com a Islândia, estamos a crescer a um ritmo muito inferior à Islândia que, desde 2002, cresceu 13 vezes, enquanto os Açores cresceram seis vezes.

Eles foram mais capazes de captar esse tráfego de turistas americanos”, diz o CEO da Getaways que lembra que “todos os anos 15 milhões de americanos visitam a Europa”.

Para Luís Nunes, “Portugal está na moda nos EUA”, graças também “ao bom trabalho de promoção que o país está a fazer”, e “o resultado traduz-se no número de ligações aéreas entre os EUA e as cidades de Lisboa e Porto, e em breve também para os Açores”, que a partir de 24 de maio terá voos da Delta, durante o verão.

Na sua opinião, também a nível regional tem sido feito um bom trabalho ao nível da promoção, nomeadamente “através dos meios online, com publicidade na internet, de parcerias com canais ligados ao turismo na internet, da imprensa tradicional e online e que tem sido trabalhada de diferentes formas, nomeadamente trazendo jornalistas e ‘social media influencers’ aos Açores”.

Contudo, sustenta que “temos de investir mais e tentar tirar partido da notoriedade de Portugal no geral para chamar a atenção dos Açores em específico”.

“Se formos muito bons a executar esta estratégia de comunicação nos EUA, temos todas as condições para fazer crescer ainda mais o mercado”, sustenta.

Questionado sobre a operação da Delta, Luís Nunes confessa que o seu desejo - que julgo que é o de toda a gente - é que a operação da Delta corra muito bem, ao ponto de equacionarem a realização de um voo regular todo o ano”.

Para já, a operadora manifestou a intenção de fazer dois verões consecutivos, mas “havendo um voo da Delta todo o ano, tal como aconteceu com a Ryanair, isso mudaria o panorama do turismo nos Açores”.

E, talvez “daqui a algum tempo possamos ser como a Islândia que tem onze transportadoras aéreas a voarem para lá durante todo o ano”, diz o empresário.


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Sete mais Sete? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos