Economia

Açores querem participar na construção europeia através do mar

  • 21 de Março de 2018
  • 50 Visualizações, Última Leitura a 19 Abril 2018 às 12:30
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Rui Bettencourt destaca potencial do mar dos Açores para o projeto europeu em conferência sobre Política Marítima Integrada.

Os Açores têm um “forte desejo, apetência e vocação” para integrar e participar no projeto de construção europeia através do seu mar.

A mensagem foi deixada pelo Secretário Regional Adjunto da Presidência para as Relações Externas, quando falava ontem na conferência inaugural da Cátedra Jean Monnet da Universidade Nova de Lisboa sobre ‘Política Marítima Integrada e crescimento azul na União Europeia’.

Rui Bettencourt - citado numa nota do GACS - lembrou, na circunstância, que o mar é importante para os Açores e para a Europa, “unindo as pessoas, com mais desenvolvimento, construindo um futuro com mais coesão e com mais qualidade de vida para todos os cidadãos europeus”.

“O mar, nas suas múltiplas vertentes, é central para as nossas políticas regionais. Pescas, transporte de pessoas e mercadorias, náutica, turismo, aquacultura, investigação científica marinha, conservação do ambiente e recursos marinhos são aspetos que fazem do mar um ativo fundamental para os Açores”, enfatizou.

O governante açoriano evidenciou que a Política Marítima Integrada é “uma política central para a Europa e para os Açores”, sendo “um pilar fundamental para o seu desenvolvimento”.

Na conferência inaugural da Cátedra Jean Monnet da Universidade Nova de Lisboa sobre ‘Política Marítima Integrada e crescimento azul na União Europeia’, Rui Bettencourt enquadrou a relação privilegiada dos Açores com o mar, desde logo pelo facto da sua Zona Económica Exclusiva (ZEE) ter cerca de um milhão de quilómetros quadrados.

Uma realidade que faz com que o arquipélago seja “a região mais marítima da Europa, com cerca de 29% da Zona Económica Exclusiva europeia e mais de metade da portuguesa”.

O secretário recordou ainda a posição geográfica dos Açores como “um ponto estratégico para explorar os vastos recursos do mar profundo”.

Rui Bettencourt - ainda de acordo com o GACS - disse ainda que pretende “ir mais longe” na afirmação da importância da investigação marinha que se faz nos Açores, com o arquipélago a assumir-se como “uma região central para a investigação dos oceanos”, exemplificando com a instalação do Observatório do Atlântico e do Atlantic International Research Center – AIR Center, na sua valência dedicada aos oceanos.


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Oito mais Dois? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos