Economia

Governo dos Açores vai implementar Rotas de Touring Cultural e Paisagístico como produto turístico

  • 16 de Março de 2018
  • 148 Visualizações, Última Leitura a 24 Agosto 2019 às 05:01
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo afirmou hoje, na Praia da Vitória, que este ano será marcado pelo início da implementação das Rotas de Touring Cultural e Paisagístico, destacando as rotas da Baleia e do Vinho, a que se seguirão, numa segunda fase, as rotas do Espírito Santo, dos Vulcões e do Património da UNESCO.

“Trata-se de Rotas de Touring Cultural e Paisagístico que pretendem ser produtos comerciais estruturados, promovidos por entidades público-privadas e comercializados pelos agentes privados do setor”, salientou Marta Guerreiro, na abertura das V Jornadas de Reflexão de Animação Turística, subordinadas ao tema 'Turismo Cultural'.

A Secretária Regional destacou a ilha Terceira pela sua capacidade de captar o segmento do turismo cultural devido à “riqueza inigualável e com um forte cariz cultural”, espelhado no Plano Estratégico e de Marketing do Turismo dos Açores, que define vários produtos primários em termos de Touring Cultural e Paisagístico nesta ilha.

Marta Guerreiro assegurou que a estratégia do turismo dos Açores continuará a passar pelo apoio a entidades que promovam este destino por via de iniciativas culturais, destacando que, em 2017, o Executivo açoriano apoiou cerca de 50 iniciativas ao longo de todo o ano e em todo o arquipélago nesta área.

“O crescimento do setor, que passa pela já falada preservação do ambiente, vê, seguramente, a extensão cultural como um pilar da sua sustentação”, afirmou, acrescentando que "a oferta turística que passa pela fruição ativa dos espaços naturais, não pode, nem deve, esgotar-se na beleza da paisagem, nem na sua contemplação”.

Relativamente aos crescimentos do setor do turismo, Marta Guerreiro salientou que a ilha Terceira “também comunga de um crescimento muito significativo, verificando-se que a taxa de sazonalidade na hotelaria tradicional foi a segunda mais baixa da Região, ficando mesmo abaixo da taxa de sazonalidade de Portugal, como um todo”.

“Verifica-se que a estratégia de apoio à promoção dos voos da América do Norte e de Espanha tem sido uma estratégia muito positiva para a rentabilidade turística, para o equilíbrio das taxas de ocupação durante todo o ano na ilha e, por consequência, para a garantia deste baixo nível de sazonalidade”, reforçou a titular da pasta do Turismo.

 

Fonte: GaCS

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Quatro mais Cinco? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos