Economia

Aberto concurso para 26 pontos de carregamento de carros elétricos

  • 22 de Fevereiro de 2018
  • 159 Visualizações, Última Leitura a 18 Outubro 2018 às 10:02
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O Governo dos Açores anunciou ontem a abertura de um concurso para a concessão e exploração de 26 pontos de carregamento rápido em todas as ilhas, para estimular a mobilidade elétrica.

Os pontos de carregamento rápido de automóveis elétricos serão distribuídos pelas nove ilhas e 19 concelhos, sendo que apenas São Miguel, Terceira e Faial terão mais pontos do que o número dos seus concelhos.

Segundo apurou o Açoriano Oriental, a repartição dos pontos de carregamento será feita com 10 pontos em São Miguel, quatro na Terceira, três no Pico, dois nas ilhas do Faial, São Jorge e Flores e um nas ilhas do Santa Maria, Graciosa e Corvo.

Atendendo à dispersão dos pontos por várias ilhas e concelhos, a sua concessão poderá abranger mais do que um operador, sendo o prazo de concessão por 10 anos, prorrogáveis apenas uma vez por igual período de tempo até ao limite de vinte anos.

A instalação dos 26 pontos de carregamento será feita em locais de acesso público e os concessionários deverão ser operadores licenciados e ligados à rede da Mobi.E.

Esta é uma empresa pública a quem está concessionada a gestão da rede de mobilidade elétrica a nível nacional e que já conta com cerca de 1250 pontos de carregamento rápido de automóveis elétricos no continente e na Madeira, abrangendo no entanto apenas cerca de 50 dos mais de 300 concelhos do país, pelo que ainda há muito caminho a percorrer nesta matéria em Portugal.

O anúncio do lançamento do concurso para a concessão e exploração de 26 pontos de carregamento rápido nos Açores foi ontem feito em conferência de imprensa na cidade da Horta, no Faial, tendo na altura a secretária regional da Energia,

Ambiente e Turismo, Marta Guerreiro, afirmado que os Açores pretendem com esta medida “destacar-se no contexto dos espaços insulares europeus no que diz respeito a soluções para a mobilidade elétrica”, potenciando a Região enquanto “destino de Natureza por excelência, liderando soluções ambientalmente sustentáveis”.

Marta Guerreiro afirmou também que “os Açores reúnem características ideais para a implementação da mobilidade elétrica, considerando os percursos médios diários e a dimensão das ilhas, em contraponto com a autonomia crescente dos veículos elétricos”.

Para a repartição dos 26 pontos de carregamento rápido pelas nove ilhas, foram tidos em conta os movimentos das populações, os fluxos turísticos e as distâncias entre pontos de carregamento, o que justifica a instalação nalgumas ilhas de mais do que um ponto de carregamento por concelho.

E se é verdade que a venda de carros elétricos nos Açores quase triplicou no ano passado, também é verdade que as vendas em 2017 não chegaram aos 20 veículos novos.

No entanto, o potencial de poupança energética existe neste tipo de carros, se pensarmos que o carregamento em casa no período de vazio durante a noite pode ser feito a menos de metade do preço da tarifa normal de dia, caso o cliente tenha um tarifário apropriado. Isto para além de potenciar, no futuro, uma muito maior penetração na rede de energia com fontes renováveis, que não entra atualmente na rede porque seria desperdiçada durante a noite.

Recorde-se que o Governo está também a preparar um novo quadro legislativo regional que prevê a criação de incentivos financeiros e não financeiros aos compradores de carros elétricos.


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Três mais Sete? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos