Economia

Por cada uma empresa que fechou foram criadas quatro

  • 28 de Janeiro de 2018
  • 201 Visualizações, Última Leitura a 22 Julho 2019 às 19:12
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Dados referentes a 2017, mostram um aumento na constituição de novas empresas e a redução quer dos encerramentos quer das insolvências.

Durante o ano de 2017, nasceram 3,8 empresas no arquipélago dos Açores por cada uma que encerrou, de acordo com os dados divulgados pelo Barómetro Informa DB.

A consultora revela que em comparação com 2016, o ano passado foi um ano mais positivo nos Açores com o nascimento de mais empresas e a redução quer do número de encerramentos quer de insolvências.

Assim, no total do ano, foram criadas 470 novas empresas e outras organizações nos Açores, mais 41 entidades que em 2016 (+9,6%).

No mesmo período, encerraram 124 entidades, menos 6 (-4,6%) que em 2016, mantendo tendência de descida pelo segundo ano consecutivo.

Já no que respeita a insolvências registaram-se 32, menos 23 que no ano anterior, o que representa uma redução de 41,8%.

No barómetro distrital, em que a Informa DB divide os Açores em Ponta Delgada, Angra do Heroísmo e Horta, o destaque vai para Angra do Heroísmo com um rácio de nascimentos/encerramentos em 2017 de 5,8.

A Horta chega aos 3,9, enquanto Ponta Delgada fica-se pelos 3,3.

No total do ano, em Ponta Delgada foram registadas 288 novas empresas, encerraram 87 e foram insolventes 26.

Em Angra do Heroísmo foram registadas 116 novas empresas, encerraram 20 e foram insolventes 3.

E na Horta foram registadas 66 novas empresas, encerraram 17 e foram insolventes três.Neste barómetro, a Informa DB apresenta ainda uma análise nacional das tendências em 2017, salientando que os resultados recolhidos no todo do país “consolidam as evidências de uma crescente dinâmica empreendedora iniciada em 2013, interrompida apenas em 2016”.

Refere ainda que “em 2017, os setores relacionados com a atividade turística são aqueles que registam maior crescimento em números de novas empresas, com o setor do Alojamento e restauração a ultrapassar o Retalho, passando a ser o 2º setor onde nascem mais empresas.“

As atividades imobiliárias que registam crescimentos anuais superiores a 20% pelo quarto ano consecutivo de nascimento de empresas.

Destaque também para a construção que apresenta sinais positivos, reduzindo os encerramentos e novas insolvências e aumentando o número de constituições, aproximando-se assim, do ritmo de crescimento das Atividades imobiliárias”, acrescenta.


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Cinco mais Três? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos