Economia

Sete dicas para entrar no mercado de trabalho

  • 18 de Fevereiro de 2010
  • 195 Visualizações, Última Leitura a 17 Agosto 2017 às 11:38
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Os directores de recursos humanos deixam algumas dicas para os jovens diplomados que procuram emprego.

Há vários factores que os recém-licenciados devem ter em conta quando estão a tentar entrar no mercado de trabalho. Desde a sua apresentação e imagem, que deve ser cuidada, à experiência extra-curricular, os jovens devem tentar alargar cada vez mais o leque de opções num mercado de trabalho cada vez mais, global e competitivo. O Diário Económico contactou alguns directores de recursos humanos de algumas das principais empresas, a nível nacional e internacional, que deixam vários conselhos aos jovens diplomados que queiram entrar na corrida ao primeiro emprego.

1. Ser irreverente
Um candidato que seja irreverente e que faça a diferença é valorizado pelas empresas. Mais do que apresentar um currículo, os candidatos devem também fazer a diferença na apresentação do respectivo currículo e na forma como destacam as áreas de interesse.

2. Ter uma imagem cuidada
Os candidatos quando se apresentam numa entrevista pessoal, devem ter uma imagem cuidada. Uma imagem descuidada pode causar uma impressão negativa.

3. Reflectir sobre as suas decisões
O candidato deve estar bem informado antes de apresentar a candidatura numa empresa e antes de tomar uma decisão na escolha da carreira. Para as empresas, é importante que um candidato perceba bem o que vai fazer, o papel que vai desempenhar e os passos que deve dar.

4. Apresentar candidatura a empresas que apostem na formação
Os candidatos devem procurar fazer sempre formações que lhes permita adquirir mais competências pessoais e profissionais. Estas formações permitem que os jovens ganhem maturidade e alargam o seu leque de competências.

5. Complementar o percurso académico
As empresas valorizam os candidatos que apresentem experiências sociais ou profissionais que sejam realizadas à margem do percurso académico dos jovens diplomados. Os trabalhos em regime de part-time, voluntariado, experiências Erasmus ou estágios de Verão são exemplos da experiência mais valorizada. Por muito pouco que essas experiências se encontrem ligadas à formação académica, as empresas entendem que os jovens adquirem sempre competências soft skills que são importantes no seu futuro profissional.

6. Diversificar a procura de trabalho
O mercado de trabalho é cada vez mais global e os jovens devem estar atentos ao conjunto de oportunidades que surjam a nível nacional e a nível internacional.

7. Procurar empresas com que se identifiquem
As pessoas e as empresas são diferentes. Os candidatos devem procurar as empresas com que mais se identificam para aumentar a produtividade e as empresas procuram os candidatos que mais se adequam ao seu perfil e valores.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Nove mais Dois? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos