Economia

Inflação sobe pelo segundo ano consecutivo nos Açores

  • 12 de Janeiro de 2018
  • 313 Visualizações, Última Leitura a 23 Setembro 2018 às 00:23
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Os Açores fecharam o ano de 2017 com uma taxa de inflação média de 1,94%, completando assim um segundo ano consecutivo com uma tendência lenta, mas consolidada, de subida de preços.

Segundo os mais recentes dados do Serviço Regional de Estatística dos Açores (SREA), a inflação média na Região, que estava em 1,09% em janeiro de 2016, nos últimos 24 meses, foi sempre subindo de uma forma consolidada até quase duplicar este valor no final de 2017.

A inflação média nos Açores fechou o ano de 2017 com um valor ligeiramente acima da média nacional, que foi de 1,37% em dezembro passado.

A subida consolidada de preços é um sinal da retoma económica, uma vez que em tempo de crise e desemprego, não se podem subir preços.

A maior subida nos Açores, por comparação com a média nacional, pode estar relacionada com a natureza pequena e dispersa do mercado açoriano, por comparação com o mercado continental, onde a maior economia de escala e a maior concorrência exercem uma maior pressão sobre a manutenção dos preços o mais baixo possível.

A área onde a inflação média é maior neste momento nos Açores é a das bebidas alcoólicas e tabaco - 8,61% em dezembro de 2017 - sendo que estes produtos estão bastante afetados pelas subidas dos impostos e pela pressão sobre o seu não consumo, por motivos de saúde, o que leva inevitavelmente a uma subida maior de preços.

As outras duas áreas onde os preços mais subiram foram a dos transportes (3,01% em dezembro de 2017) e a dos hotéis, cafés e restaurantes (2,92% em dezembro de 2017). Estas são duas áreas diretamente ligadas ao turismo, um setor que está em alta nos Açores, com aumentos constantes de procura que fazem, naturalmente, subir os preços.

Pelo contrário as áreas com menos inflação média em dezembro de 2017 nos Açores foram as da saúde (0,57%), Habitação, água, eletricidade e gás (0,77%) e vestuário e calçado (0,86%).


Fonte: Açoriano Oriental

 

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Oito mais Cinco? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos