Economia

Turismo prepara planos de formação para todas as ilhas

  • 4 de Dezembro de 2017
  • 16 Visualizações, Última Leitura a 16 Dezembro 2017 às 01:38
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Marta Guerreiro pretende efetuar uma formação específica em todas as ilhas dirigida à restauração, hotelaria e serviços.

O Governo Regional pretende aumentar a formação na área do turismo e vai promover um plano específico, dirigido ilha a ilha, para melhorar a qualidade no turismo.Trata-se de um plano abrangente que pretende ligar a hotelaria, restauração e empresas que prestem serviços na área do turismo.

Marta Guerreiro, secretária regional do Ambiente, Energia e Turismo, considera que a aposta na formação é “essencial no desenvolvimento do turismo”, por isso, enquanto este plano de formação específico não arranca foram criadas diversas medidas para melhorar a qualidade dos serviços turísticos.

“Este mês a Escola de Formação Turística e Hoteleira já promoveu uma formação em várias áreas para a hotelaria e restauração”, conta Marta Guerreiro.

A partir do próximo ano vão ser promovidas parcerias com o Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo e com a AHRESP, para promover várias ações, nomeadamente um programa de sensibilização para uma cultura de serviço e um programa de qualificação do património gastronómico dos Açores.

“Queremos receber bem o turista em todas as áreas do setor do turismo”, sublinha Marta Guerreiro.Estas formações vão decorrer, paralelamente, com os diversos cursos de formação promovidos pela escola de hotelaria e escolas profissionais da Região.

Na opinião da secretária, responsável pela tutela do turismo, é importante reforçar a formação dos recursos humanos que trabalham neste setor, mas também promover formações destinadas a quem trabalhava numa área diferente e está a desenvolver um percurso de “reconversão profissional”.

O plano alargado do executivo açoriano “visa reforçar as competências dos recursos humanos, qualificando, de forma cirúrgica, a oferta turística local, mas também antecipando as necessidades futuras”.

Conforme revelou Marta Guerreiro, no seu discurso na Assembleia Legislativa dos Açores, este projeto vai chegar “a todas as ilhas do arquipélago, através da qual se dá mais um importante passo na resposta complementar às necessidades verificadas face ao aumento da atividade e, por conseguinte, da procura que se regista ao nível de recursos humanos qualificados”.


Antigo embaixador deixou desafio para empresários

O antigo embaixador dos EUA em Lisboa, Robert Sherman, aproveitou o jantar de aniversário da Câmara de Comércio de Ponta Delgada, para apelar aos empresários que devem aproveitem o tempo que ainda resta até ao início dos voos da Delta para os Açores para apostarem na formação dos seus colaboradores.

“Os turistas americanos querem, em primeiro lugar, ser recebidos por pessoas simpáticas e, em seguida, gostam de sentir que o serviço tem qualidade, porque nós somos mimados e exigimos um bom serviço e que quem nos serve se mostre atento aos nossos desejos, o que não acontece por acidente e implica treino”, alertou Robert Sherman, frisando: “Estamos quase em dezembro e os voos da Delta começam em maio, por isso aproveitem este período para apostar na formação”.

As declarações foram proferidas há uma semana num jantar em Ponta Delgada e serviram de alerta para o setor do turismo.‘Só se tem uma oportunidade para causar uma boa primeira impressão’, e que nesse sentido “o início dos voos da Delta é uma oportunidade que acarreta riscos, dado que se não correr bem vai demorar muito tempo até que os turistas norte-americanos voltem a estar interessados nos Açores”.

O anterior embaixador dos Estados Unidos da América (EUA) em Portugal sugeriu ainda que a Região aposte numa forte campanha de marketing dirigida aos turistas norte-americanos, tendo ainda revelado que em julho, segundo as suas pesquisas, os voos entre Nova Iorque e Ponta Delgada estão esgotados em classe económica.

Por outro lado, afirmou que se a companhia aérea Delta decidiu voar para os Açores “é porque viu uma oportunidade” no arquipélago, acrescentando que, “uma coisa é certa sobre os americanos, quando uma empresa investe num local, as outras empresas veem que há uma oportunidade e também virão”.


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Um mais Sete? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos