Economia

Uma em cada cinco dormidas é registada em alojamento local

  • 30 de Novembro de 2017
  • 17 Visualizações, Última Leitura a 16 Dezembro 2017 às 01:38
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Das 1,95 milhões de dormidas registadas nos Açores até setembro, quase 20 por cento realizou-se em alojamento local.

Uma em cada cinco dormidas registadas nos Açores, entre janeiro e setembro deste ano, aconteceu em alojamento local.De acordo com a informação divulgada pelo Serviço Regional de Estatística dos Açores referente ao número de dormidas por tipologia de alojamento, entre janeiro e setembro registam-se nos Açores 1,95 milhões de dormidas.

Do total das dormidas a hotelaria tradicional - que compreende os hotéis, hotéis-apartamentos, apartamentos turísticos e pousadas - atingiu 1,49 milhões dormidas, o turismo no espaço rural 47,8 mil dormidas, as pousadas de juventude 43,4 mil dormidas, os parques de campismo 34,8 mil dormidas e o alojamento local 371,9 mil dormidas.

Numa análise à evolução do número de dormidas na Região, o SREA destaca que o alojamento local foi a tipologia que apresentou a maior taxa de crescimento, com 43 por cento enquanto a hotelaria tradicional registou 17,1 por cento.

Por ilhas, em comparação com o mesmo período do ano anterior, a Terceira foi a ilha onde o alojamento local mais cresceu, 154,3 por cento, o que representa um aumento de perto de 25 mil dormidas.

Em seguida surge São Miguel com 56,2 por cento (aumentou mais de 84 mil dormidas), São Jorge, Flores e Faial, com variações respetivamente de 24,2%, 14,2% e 13,5%.

Relativamente aos hóspedes, verifica-se que entre janeiro e setembro registou-se um número total de 634.013 hóspedes no arquipélago, dos quais 77 por cento optaram pela hotelaria tradicional, ou seja, 490.682 pessoas.

O turismo no espaço rural acolheu 13.291 hóspedes, as pousadas de juventude 17.819, os parques de campismo 14.758 e o alojamento local 97.463.

Do total de 634.013 hóspedes registados nos Açores, 299.907 eram proveniente de Portugal e os restantes 334.106 do estrangeiro, sendo o principal país de origem a Alemanha (73.316 hóspedes), seguida dos Estados Unidos da América (40.642) e da França (32.392) e Espanha (31.084).

Mais uma vez, o SREA realça que foi no alojamento local onde foi mais acentuada a taxa de crescimento no número de hóspedes.

Sendo que de janeiro a setembro, esta tipologia de alojamento registou uma taxa de 56,4 por cento enquanto a hotelaria tradicional registou 18 por cento.

Por ilhas, também nos hóspedes no alojamento local, a ilha Terceira registou a maior taxa de crescimento com 199,6 por cento (aumentou cerca do triplo, perto de oito mil hóspedes), seguindo-se São Miguel com 69,1 por cento (aumentou mais de 23 mil hóspedes), Flores com 42% e São Jorge com 35%.

Na apresentação destes dados, o SREA esclarece que os dados das taxas de resposta são diferenciadas para cada tipo de alojamento.

Assim, explica que “na hotelaria tradicional e nas pousadas de juventude a taxa de resposta é de 100%, enquanto nas outras tipologias andam perto dos 70% e que os valores divulgados não incluem o tratamento de não resposta”. 

Estada média de 3,1 dias na Região
A estada média registada foi 3,1 dias entre os meses de janeiro e setembro deste ano, tendo o valor variado conforme a tipologia de alojamento, revela o Serviço Regional de Estatística dos Açores.

Assim, enquanto nos parques de campismo e pousadas da juventude o número médio de noites que os turistas permanecem é de 2,4, este valor sobe para 3,8 noites no caso do alojamento local.

Julho e agosto foram os meses em que os turistas permaneceram mais tempo na Região, tendo a estada média subido para 3,3 noites, que variaram ente as 2,3 noites nos parques de campismo e as quatro no alojamento local.


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Quatro mais Três? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos