Economia

TAP abandona code-share com a SATA nas rotas liberalizadas

  • 23 de Novembro de 2017
  • 47 Visualizações, Última Leitura a 16 Dezembro 2017 às 01:40
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

A TAP informou as agências de viagens portuguesas que decidiu por fim ao code-share que tem com a SATA nos voos entre Lisboa e os aeroportos de Ponta Delgada e da Terceira, incluindo as ligações entre o Porto e São Miguel.

A medida, avançada pela Agência de Notícias de Viagens e Turismo (Presstur) - com base numa informação avançada pela companhia liderada por Fernando Pinto - entra em vigor a 3 de janeiro de 2018 e é confirmada pela transportadora aérea açoriana no que respeita apenas às rotas que se encontram liberalizadas desde 2015.

O porta voz da SATA garante que em todas as outras - ou seja, nos voos Lisboa-Horta-Lisboa, Lisboa-Pico-Lisboa, Lisboa-Santa Maria-Lisboa, Ponta Delgada-Funchal, Ponta Delgada-Boston, Ponta Delgada-Toronto, Ponta Delgada-Frankfurt e Terceira-Boston - “continua o code-share”.

“Estes acordos entre companhias podem ser só para determinadas rotas e dimensionados no tempo”, acentuou António Portugal, enfatizando que a decisão da TAP não gerou qualquer melindre à SATA e que a mesma - acredita - se deve a questões de “estratégia comercial”.

O ‘divórcio’ entre as transportadoras aéreas portuguesa e açoriana foi noticiado pela Presstur, sem, no entanto, especificar os motivos da cessação.

Segundo esta fonte, uma nota informativa da TAP intitulada “cancelamento do acordo de code-sharing entre a TAP e a SATA nas rotas LISPDL v.v., OPOPDL v.v. e LISTER v.v.” garante que os passageiros com reservas em voos operados em aviões da SATA “estão a ser protegidos em voos operados pela TAP”.

“Os voos TP marketing [operados em avião SATA] estão fechados à venda e serão retirados de availability nos GDS”, acrescenta a mesma nota.Mais adianta a transportadora aérea portuguesa que “serão dados status UN nos voos marketing e TK nos voos alternativos operados pela TAP”.

Às agências de viagens a TAP - segundo a Presstur - revelou que apenas “deverão contactar o Help Desk das Agências pelo canal habitual e nos moldes divulgados (keywords apropriadas no subject do email - ver Informação nº 34 de 2017)” nos casos “de recusa da proteção oferecida, ou na impossibilidade total de confirmação em voos TAP”.

O acordo de code-share entre ambas as companhias, firmado em 2000, permite a comercialização dos voos SATA pela rede comercial TAP e o inverso, facilitando ainda a utilização, por parte dos passageiros, de rotas com mais do que um voo.

O acordo possibilita, desde então, a cobertura de vários destinos em Portugal e no estrangeiro.


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Oito mais Três? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos