Economia

Grupos de Ação Local passam a poder candidatar-se a projetos de cooperação interterritorial e transnacional

  • 17 de Novembro de 2017
  • 33 Visualizações, Última Leitura a 16 Dezembro 2017 às 01:29
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Os Grupos de Ação Local (GAL), formados por representantes locais dos setores público e privado, vão passar a poder estabelecer e implementar projetos de cooperação entre diferentes territórios rurais dentro do país, do espaço da União Europeia ou com países terceiros, de acordo com uma portaria hoje publicada em Jornal Oficial.

Os apoios previstos para o efeito, no âmbito do programa PRORURAL+, pretendem promover a valorização não agrícola de zonas rurais e a consolidação do respetivo tecido económico, social, cultural e ambiental.

Além disso, é objetivo da nova portaria promover a conjugação e a otimização da aplicação dos recursos operacionais, humanos e financeiros dos vários territórios rurais.

As novas regras passam a contemplar como despesas elegíveis obras de recuperação e beneficiação de edifícios, compra de máquinas e equipamentos novos, designadamente informáticos, sistemas energéticos para consumo próprio, utilizando fontes renováveis de energia.

Os apoios assumem a forma de subvenção não reembolsável, comparticipada em 85% pelo FEADER e 15% pelo orçamento regional.

 

Fonte: GaCS

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Três mais Cinco? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos