Economia

Redes são mais-valia mas baixam produção

  • 15 de Fevereiro de 2010
  • 218 Visualizações, Última Leitura a 23 Outubro 2017 às 11:04
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

As redes sociais constituem uma mais-valia. Todavia, verifica-se hoje-em-dia uma perda de produtividade em funcionários que têm acesso a estas redes no seu local de trabalho.

O webmaster Mário Flores defende que “as pessoas deveriam olhar para algumas ferramentas das redes sociais como uma mais-valia, principalmente na área da publicidade”. No entanto, de acordo com o mesmo, “o que se verifica é uma perda de produtividade em funcionários utilizadores frequentes destas redes que têm acesso às mesmas no local de trabalho”, sobretudo após algumas ‘epidemias’ como o ‘Farmville’.

“O sucesso das redes sociais deve-se em muito ao facilitismo que disponibilizaram ao utilizador da internet com poucos conhecimentos informáticos de se auto-promover numa comunidade gigantesca”, sublinha o webmaster. Segundo o mesmo, as redes sociais estão desenhadas para funcionar numa arquitectura de “círculo de amigos” e , muitas vezes, os utilizadores inexperientes têm a ilusão de que a informação que publicam não sai muito desse círculo.

Assim, cada utilizador deve ser selectivo acerca do que quer publicar sobre si e sobre o que o rodeia, pois a informação é catalogada por motores de busca e visualizada por uma grande quantidade de utilizadores da internet, transformando o que deveria ser privado em algo de acesso público facilitado, explicou.

Mário Flores considera que as redes sociais têm muito mais de bom do que de mau. Os conselhos e medidas de prevenção, que entidades como a Comissão Europeia têm incentivado, estão muito direccionados para crianças e jovens. Deste modo, os pais deverão acompanhar de perto a utilização da internet por parte dos filhos de menor idade. Relativamente ao público adulto, este não deverá partilhar informação pessoal, especialmente financeira, que possa ser utilizada por terceiros em benefício próprio.

Com o aumento da popularidade das redes sociais online aumentou também a procura de um acesso instantâneo e permanente através do telemóvel. De acordo com a Agência Europeia para a Segurança das Redes e da Informação (ENISA), a perda de um telemóvel pode ter como consequências a usurpação de identidade, fuga de dados das empresas e danos para a reputação ou a imagem, entre outros.

Assim, a ENISA publicou na semana passada um relatório em que define 17 regras para combater essas ameaças. Desligar-se da rede social logo que tenha terminado; não autorizar a rede social a memorizar a sua password; não misturar contactos profissionais com contactos pessoais; comunicar imediatamente a perda ou roubo do telemóvel e configurar correctamente o grau de segurança do seu perfil são alguns dos conselhos apresentados pelos especialistas europeus. No que respeita a equipamentos como o iphone, estes ainda não penetraram muito no mercado açoriano, disse Mário Flores, acrescentando ainda que o preço das comunicações também é bastante limitativo para esse tipo de interacção com as redes sociais em Portugal.

Classe política recorre às redes sociais

Mário Flores revelou que durante o ano de 2009 observou-se uma adesão de entidades e da classe política especialmente ao Twitter e ao Facebook como forma de divulgação das actividades desenvolvidas. Contudo, no que respeita às empresas açorianas esta participação é muito menos significativa: “as empresas açorianas pouco ou nada exploram as ferramentas disponíveis nestas redes para a promoção comercial”, realçou o webmaster.

De salientar que num total de 283 milhões de utilizadores da internet, 211 utilizam hoje as redes sociais. A Região acompanha a tendência mundial: “observa-se uma presença significativa da população dos Açores nas redes sociais a nível pessoal e uma percentagem muito elevada das pessoas que utilizam com frequência a internet têm um perfil numa ou em várias das redes sociais mais utilizadas”, revelou Mário Flores.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Nove mais Oito? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos