Economia

Falta regulação para garantir qualidade da animação turística

  • 5 de Novembro de 2017
  • 20 Visualizações, Última Leitura a 19 Novembro 2017 às 02:57
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

A ausência de regulação no setor da animação turística é apontado como um dos fatores de maior risco para a qualidade na prestação de serviços nos Açores.

Neste momento, qualquer pessoa ou empresa, desde que pague uma taxa de animação turística está apto para trabalhar no dia seguinte na área da animação turística. As empresas consideram que deveria ser criado um regulamento para garantir um qualidade e segurança do setor da animação turística.

Consideram ser necessário garantir que os técnicos que trabalham nesta área tenham formação específica, consoante o serviço que realizam, e que deve haver uma maior fiscalização sobre os materiais utilizados pelas empresas que prestam o serviço.

Existem relatos de empresas de animação turística que apenas utilizam equipamentos comprados em segunda mão, que foram considerados inaptos para estes serviços por outras empresas regionais ou nacionais.

“A legislação de animação turística não diz que os técnicos devem ter formação e se os equipamentos devem estar certificados. Desde que se pague uma taxa as pessoas ficam em condições de exercer esta atividade. Num dia para o outro fica com competências para prestar serviços na área da animação turística”, conta uma empresa ligada ao setor, acrescentando que deveria haver “maior fiscalização” nesta área.

A secretária regional do Turismo, Marta Guerreiro, referiu ao Açoriano Oriental que está na fase final da elaboração de uma legislação para o setor da animação turística nos Açores, acrescentando que a mesma vai ser apresentava “em breve” e deverá estar em fase de implementação no próximo ano


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Três mais Dois? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos