Economia

Número de desempregados inscritos cai 10,1%

  • 23 de Outubro de 2017
  • 163 Visualizações, Última Leitura a 18 Outubro 2018 às 09:50
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego dos Açores baixou 10,1% em setembro, face a igual mês de 2016, para 8704 pessoas, segundo dados divulgados pelo IEFP.

De acordo com os dados disponíveis na página do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), e mantendo a tendência dos meses anteriores, é preciso recuar até outubro de 2011, para encontrar um número mais baixo do que o observado no mês em análise.

A diminuição registada em setembro corresponde a menos 975 açorianos inscritos do que no mesmo mês de 2016.Em nota publicada no site do Gabinete de Apoio à Comunicação Social (GACS), o executivo Regional destaca que, “desde que ocorreu o valor mais elevado de desempregados registado na Região, tem-se verificado uma redução consistente do número de inscritos nos Açores”.

“De acordo com os dados disponibilizados pelo IEFP, as Agências para a Qualificação e Emprego (APQE) dos Açores registaram em setembro 8704 inscritos, quando, em dezembro de 2013, se registavam 13.208 desempregados”, refere essa nota, acrescentando que “esta descida representa uma redução de 34 por cento de desempregados inscritos naquelas agências”.

Ao longo do mês de setembro inscreveram-se nos serviços de emprego dos Açores 1197 desempregados, número que representa um decréscimo (- 166, -12,2%) face ao mesmo mês de 2016. Refira-se que o arquipélago registou uma das descidas mais altas do número de inscrições, sendo apenas superado pelo Algarve (-12,9%) e Lisboa e Vale do Tejo (-12,5%).

No total nacional inscreveram-se dez por cento de desempregados face ao ano anterior.

No final de setembro as ofertas de emprego por satisfazer totalizavam 117, nos Serviços de Emprego nos Açores. Este número correspondia a um acréscimo mensal (+18; +18,2%) e decréscimo anual (-27; -18,8%) das ofertas.

Os dados divulgados pelo IEFP revelam também uma descida de 19,89 por cento no desemprego jovem, comparativamente ao mesmo mês de 2016.

“Esta redução progressiva e consistente do desemprego registado tem sido possível pela ação das empresas e dos trabalhadores Açorianos, em conjunto com as medidas públicas de apoio à criação de mais e melhor emprego, assim como do crescimento sustentável da economia regional”, salienta o executivo regional.


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Nove mais Sete? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos