Economia

BCE diz que desemprego vai continuar a aumentar

  • 11 de Fevereiro de 2010
  • 238 Visualizações, Última Leitura a 18 Dezembro 2017 às 16:21
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O Banco Central Europeu (BCE) prevê um aumento do desemprego nos países do euro para este ano e para o próximo, o que vai penalizar o crescimento do consumo.

No seu boletim mensal de Fevereiro, o BCE reviu as suas estimativas de desemprego para a zona euro, em menos 0,1 pontos percentuais (p.p) para 2010 e em mais 0,1 p.p. para 2011, esperando uma taxa de 10,5% nestes dois anos. A longo prazo, o banco antecipa uma melhoria, colocando a taxa de desemprego nos 8,6% em 2014.

Quanto à política fiscal, o banco central assinala que "vários países da zona do euro enfrentam fortes desequilíbrios orçamentais, que geram o risco de taxas de juros a meio e longo prazo menos favoráveis e a consequente diminuição do investimento privado".

A instituição liderada por Jean-Claude Trichet adianta que os últimos dados indicam que a actividade económica na zona euro cresceu no final do ano passado e início deste ano, beneficiando da reposição dos inventários das empresas e da retoma nas exportações, bem como de estímulos económicos e das medidas adoptadas para reanimar o sistema financeiro.

No entanto, o BCE alerta que, estes factores de estímulo são de natureza temporária, pelo que "é provável que a economia seja penalizada por um processo de ajuste dos balanços nos sectores financeiro e não financeiro".

Ainda assim, o BCE melhorou ligeiramente as suas perspectivas quanto ao Produto Interno Bruto (PIB) da zona euro, prevendo para este ano um crescimento de 1,2%, mais 0,2 p.p. do que na sua anterior projecção. Para 2011, manteve a sua estimativa de uma progressão do PIB de 1,6%.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Cinco mais Um? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos