Economia

Governo avança com concurso para construir navio

  • 12 de Outubro de 2017
  • 13 Visualizações, Última Leitura a 18 Outubro 2017 às 11:58
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O Governo dos Açores autorizou o lançamento do concurso para a conceção e construção de um navio com capacidade para 650 pessoas e 150 viaturas, com um preço-base de 48 milhões de euros.

O Governo dos Açores anunciou em novembro de 2013 que iria encomendar a construção de dois novos barcos para transporte de passageiros e viaturas entre as ilhas do arquipélago.

Agora, o executivo açoriano explica que, “face ao volume da despesa de investimento envolvido, foi decidido proceder à construção do primeiro de dois navios adequados à prestação deste serviço, no âmbito do atual período de programação da política europeia de coesão 2014-2020, tal como consta das Orientações de Médio Prazo 2017/2020, aprovadas pelo decreto legislativo regional n.º 5/2017/A, de 17 de maio”.

Na apresentação do comunicado do Conselho do Governo que reuniu na terça-feira nas Velas (ilha de São Jorge), o secretário regional Adjunto da Presidência para os Assuntos Parlamentares, Berto Messias, explicou à agência Lusa que a construção do segundo navio irá acontecer “quando tivermos condições para que isso aconteça”.

“Esta decisão visa consolidar o modelo do transporte marítimo de passageiros, viaturas e carga rodada, culminando e dando seguimento à estratégia que tem vindo a ser implementada nas últimas décadas para a política de transportes na região”, refere o Conselho do Governo em comunicado lido por Berto Messias.

E acrescentou que, “para alcançar tal objetivo é necessário dispor de navios que permitam oferecer um serviço regular, contínuo, durante o ano inteiro, e de qualidade entre os três grupos de ilhas que formam o arquipélago, que seja capaz de satisfazer as necessidades de mobilidade das pessoas e fomentar o mercado interno”.


Centro de Estratégia para a Carne dos Açores

O Governo dos Açores decidiu ainda em Conselho de Governo, reunido em São Jorge, autorizar a participação da Região no “Centro de Estratégia Regional para a Carne dos Açores”, abreviadamente designada por CERCA.

O CERCA terá como sócios fundadores a Região Autónoma dos Açores, a Federação Agrícola dos Açores e a Câmara de Comércio e Indústria dos Açores, ficando as restantes associações e cooperativas ligadas ao setor como sócios ordinários, com os mesmos direitos e deveres que os sócios fundadores, caso manifestem essa vontade, explica o executivo açoriano em comunicado.

Esta associação, de direito privado e sem fins lucrativos, “terá como missão promover a carne açoriana, encontrar mecanismos de valorização, prestar aconselhamento político e técnico e analisar os mercados nacionais e internacionais, com vista ao desenvolvimento desta fileira, economicamente importante e em crescimento no arquipélago”.

O executivo afirma que, “paralelamente, pretende-se incentivar a realização de estudos científicos e técnicos, abrangendo as diferentes vertentes socioeconómicas da realidade do setor da carne na Região e contribuir para a educação do consumidor, promovendo ações que divulguem os benefícios associados ao consumo de carne, em particular dos animais provenientes de pastagem”.


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Oito mais Sete? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos