Economia

Detetados 270 alojamentos ilegais até julho

  • 8 de Agosto de 2017
  • 63 Visualizações, Última Leitura a 17 Dezembro 2017 às 02:21
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Inspeção Regional do Turismo estima que estes 270 alojamentos não licenciados correspondem a cerca de mil camas.

A Inspeção Regional do Turismo detetou, até julho, 270 alojamentos não licenciados, principalmente na área do alojamento local, o que corresponde a cerca de mil camas.

“De facto, tem sido detetado um aumento muito significativo, que começou a partir de 2015, da oferta em alojamento turístico, em que na área do alojamento ilegal foram detetadas 270 unidades não licenciadas, o que corresponderá a cerca de mil camas”, declarou Lomelino Pinheiro.

O Inspetor Regional do Turismo refere haver, neste momento, nos Açores, cerca de cinco mil camas na modalidade de alojamento local, tendo este ano o número sofrido um aumento “muito significativo, muito superior ao ilegal”.

No ano de 2016, foram detetadas 202 unidades de alojamento não registadas, valor que já tinha sido o “mais elevado desde sempre” nos Açores, sendo “natural que este número aumente” até final de 2017, tendo, no entanto, o inspetor salvaguardado que este será mais reduzido, uma vez que se está “no pico da época alta”.

“Não se tratará de um aumento muito significativo porque se está no início de agosto e tudo aquilo que é oferta disponibilizada será muito mais reduzida, uma vez que estamos no ‘pico’ da época alta. Quem pretendeu disponibilizar o seu alojamento fê-lo numa altura anterior, de forma a permitir uma reserva antecipada”, disse.Lomelino Pinheiro afirmou que “quase diariamente se detetam alojamentos não licenciados”, sendo as ilhas de São Miguel e Terceira que lideram este processo, uma vez que também foram as que mais aumentaram a oferta registada.

O Inspetor Regional do Turismo sublinhou que a Terceira “teve um crescimento muito grande na deteção da oferta de alojamento não registado”, tendo sido a ilha que se “destacou mais em relação à sua dimensão”.

A Inspeção Regional tem como objetivo combater a economia paralela na área do turismo, estando a desenvolver uma série de ações que visam detetar a oferta de alojamento turístico não registado, a par de atividades como a animação turística e profissões relacionadas com a atividade turística.

Segundo o Indicador Avançado de Turismo do Serviço Regional de Estatística dos Açores (SREA), estima-se que o número de dormidas na hotelaria tradicional dos Açores foi de 203 mil camas em junho, o que reflete um aumento de 19% em termos homólogos.


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Nove mais Um? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos