Economia

Ryanair prepara consolidação do mercado inglês durante o período de inverno

  • 3 de Agosto de 2017
  • 316 Visualizações, Última Leitura a 23 Julho 2019 às 23:19
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Jose Espartero Diretor comercial e marketing da Ryanair em Portugal e Espanha aborda a estratégia da companhia para os Açores e destaca o transporte de 500 mil pessoas para São Miguel e Terceira.

Porque motivo se deslocou a Ponta Delgada para reunir com o Governo Regional dos Açores? Os Açores são um mercado muito importante para a Ryanair. Fomos a primeira companhia low-cost a voar para Ponta Delgada, proveniente de Lisboa, e registamos um impacto imediato da chegada a este mercado. Agora esperamos conseguir consolidar a nossa operação em Ponta Delgada, mas também na ilha Terceira. Todos os anos fazemos uma reunião com o responsável do Turismo do Governo dos Açores para avaliar os resultados.

Que dados vai apresentar na reunião com a secretária regional do Turismo? Vamos abordar diversos aspetos durante a nossa reunião. Como sabem o impacto da chegada da Ryanair foi muito forte. O turismo registou um crescimento muito grande nos Açores, superior a 20 por cento. São dados muito importantes e vamos procurar consolidar o mercado. A Ryanair faz um grande esforço para garantir que os aviões atingem a lotação da sua capacidade, através dos voos provenientes de Lisboa e Porto, mas também nos voos de Londres e Frankfurt. A nossa taxa de ocupação dos voos para os Açores é muito elevada, mas aproveitamos esta reunião para analisar a evolução do mercado. O ano passado, por exemplo, não realizamos a operação do voo de Londres durante o Inverno IATA (outubro a março), mas este anos vamos promover essa ligação aérea de Londres para Ponta Delgada. Isto demonstra que estamos a realizar um trabalho na promoção e consolidação do destino Açores. Estamos muito satisfeitos pelo desempenho da Ryanair nos Açores, porque continuamos muito forte. A ausência de concorrência (com a saída da Easyjet) prova que o nosso produto é muito bom. Continuamos focados em apresentar taxas de ocupação altas nos voos provenientes de Lisboa e Porto, mas também de Londres para Ponta Delgada.

Com a saída da Easyjet poderá aumentar o número de ligações para os Açores? É uma possibilidade. Para a época de Inverno já vamos apresentar mais um voo semanal de Londres para Ponta Delgada. Queremos consolidar este mercado e no futuro aumentar o número de ligações de Ponta Delgada e também para a ilha Terceira.Estamos bem posicionados para aumentar o número de passageiros para os Açores.

Ainda é cedo para planear a operação do próximo verão? Sim. Agora o desafio é consolidar o mercado durante o Inverno. Isso é o mais difícil de fazer e estamos focados em aumentar a nossa taxa de ocupação dos voos. Queremos apostar na ligação de Londres para Ponta Delgada. Será um novo voo durante o período de Inverno. Dentro de alguns meses vamos começar a planear a operação do Verão, mas o nosso objetivo é continuar a crescer e a aumentar o número de passageiros transportados para os Açores.  A Ryanair é a principal companhia aérea na Europa. Estamos a crescer a nossa frota. Neste momento contamos com 400 aviões, mas recebemos um novo avião a cada dez dias. Em 2024 devemos apresentar uma frota de 600 aviões e pretendemos continuar a crescer na Europa e naturalmente na nossa base em Ponta Delgada. Somos muito otimistas, mas não podemos apresentar nenhuma promessa em concreto para Ponta Delgada neste momento.

Tem o registo do número de passageiros transportados por ano para os Açores? Sim. Devemos transportar 400 mil passageiros para Ponta Delgada, em voos provenientes de Lisboa, Porto e Londres. Para a ilha Terceira devemos transportar 100 mil passageiros, com voos provenientes de Porto e Lisboa.São números muito interessantes porque começamos a nossa operação muito recentemente. A nossa taxa de ocupação é muito boa. O mês passado conseguimos uma taxa de 97 por cento. É um dado demonstrativo do trabalho que efetuamos para apresentar uma taxa de ocupação muito elevada. Nós procuramos apresentar sempre a melhor taxa para garantir muitos passageiros. Também conseguimos apresentar uma taxa de 90 por cento dos nossos voos dentro do horário previsto. É uma percentagem também muito elevada e que contribui para deixar os nossos passageiros satisfeitos.Queremos continuar a crescer como companhia aérea na Europa de forma sustentada.

Vai aproveitar para pedir mais apoio do Governo Regional para a promoção do destino Açores? Neste momento é importante começar a preparar os voos durante o Inverno. A Ryanair já está a trabalhar para os voos durante a época de Inverno. Sentimos que os voos de Lisboa e Porto para os Açores estão consolidados, mas é preciso trabalhar mais o mercado em Londres.A Ryanair já faz uma boa promoção, mas seria bom se Região fizesse promoção nos destinos aonde estamos a voar. Agora queremos aprofundar os voos que vamos efetuar durante o período do Inverno IATA, mas a partir de outubro ou novembro já vamos apresentar a lista de ligações com os Açores para o Verão IATA de 2018.

Quais são os países da Europa que os Açores devem apostar na promoção? Neste momento penso que a Região deve-se focar no voo de Londres. É importante consolidar esta ligação antes de olhar para outras soluções. Também devemos olhar para o mercado alemão, mas durante o período de Inverno o importante é apostar no mercado inglês.Durante o período de Verão o número de opções pode ser alargado porque a Ryanair voa para 44 países na Europa. Já fazemos ligações para Ponta Delgada através de Londres e Frankfurt. Sabemos que a Alemanha é um mercado importante, mas conseguimos voar para mais de 200 destinos na Europa. Temos várias opções em aberto para voar de forma direta para os Açores, mas sublinho a necessidade de consolidar o mercado de Londres antes de iniciar ligações com outros destinos.

Quantas ligações apresentam atualmente para os Açores? Fazemos dois voos diários de Lisboa para Ponta Delgada e um voo para o Porto para Ponta Delgada. Na ilha Terceira fazemos quatro voos por semana para Lisboa e dois para o Porto.Já são muitas frequências para este destino. Muitos dos nossos clientes podem chegar até Ponta Delgada através dos nossos voos de ligação através de Lisboa ou Porto. Somos a principal companhia aérea no Porto e a segunda no aeroporto de Lisboa. Através das nossas ligações com outras cidades da Europa garantimos uma grande cobertura para os turistas que pretendem conhecer os Açores.Os nossos voos, na grande maioria dos casos, cumprem os horários previstos e permitem fazer voos de ligação de forma rápida e organizada.

 

Ryanair faz oferta para comprar Alitalia

A transportadora Ryanair efetuou uma oferta, não vinculativa, para a compra da companhia Alitalia, que atravessa um processo de falência.

No total foram dez as companhias aéreas que mostram interesse na compra da companhia italiana que apresenta uma frota de 110 aviões.Para a Ryanair a proposta representa a possibilidade de criar uma nova base no centro da Europa para precaver os efeitos negativos do Brexit a partir de 2019.

A confirmar este negócio também representa a oportunidade para a Ryanair testar entrar no mercado de voos intercontinentais, porque atualmente a companhia apenas está centrada no mercado europeu.Recorde-se que a Alitalia registou uma perda líquida de 199 milhões de euros em 2015.


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Seis mais Quatro? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos