Economia

BCE manteve taxa de referência em um por cento

  • 4 de Fevereiro de 2010
  • 236 Visualizações, Última Leitura a 18 Dezembro 2017 às 22:06
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O Conselho de Governadores Banco Central Europeu (BCE) manteve hoje, sem surpresa, inalteradas as taxas de juro directoras na zona euro.

A taxa de refinanciamento (Refi), que é determinante para o valor que as famílias pagam pelos juros do crédito à habitação, mantém-se assim em um por cento.

A Refi é um guia para a fixação pela banca comercial europeia do valor das taxas Euribor, às quais estão indexados os juros de grande parte do crédito para compra de habitação dos portugueses – cujas prestações mensais variam em função da evolução destas taxas.

As duas outras taxas de referência, a aplicada à facilidade permanente de cedência de liquidez e a de depósito, também se mantêm inalteradas, em respectivamente 1,75 por cento e 0,25 por cento.

Estes valores constituem mínimos históricos desde que o BCE foi criado, em 1999, e estão em vigor desde 13 de Maio.

Na sequência da crise financeira declarada de forma aguda em Setembro de 2008, com a falência do banco de investimento norte-americano Lehman Brothers, o BCE baixou a taxa de refinanciamento de 4,25 para um por cento, entre 15 de Outubro do ano passado e 13 de Maio deste ano.

As razões que levaram o BCE a manter estes valores serão explicadas numa conferência de imprensa do seu presidente, Jean-Claude Trichet, marcada para as 13h30 de Lisboa, onde é também natural que haja referência aos problemas com a situação das finanças públicas da zona euro, com a Grécia à cabeça.

Hoje o euro atingiu o seu valor mais baixo face ao dólar desde Junho, nos 1,3831 dólares por euro.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Quatro mais Cinco? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos