Economia

Nova nota de 50 euros entra hoje em circulação na zona euro

  • 4 de Abril de 2017
  • 246 Visualizações, Última Leitura a 18 Agosto 2019 às 01:45
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

A nova nota de 50 euros, a mais utilizada na zona euro, entra hoje em circulação, com as autoridades a acreditarem ser mais segura do que a atual nota do mesmo valor que é mais falsificada.

No dia em que entra em circulação a nova nota de 50 euros, o Banco de Portugal (BdP) apresenta, em conferência de imprensa, a nova nota no Complexo do Carregado, o cofre-forte onde estão as divisas de ouro nacional e que tem capacidade para o fabrico de notas, com a presença do administrador do BdP, Hélder Rosalino.

Há quase um ano, em 16 de junho, o Banco Central Europeu (BCE) apresentou, em Frankfurt, a nova nota de 50 euros da série Europa, explicando que a nova nota cor de laranja traduz um avanço na segurança e surge depois de terem sido introduzidas notas, alegadamente também mais seguras, de cinco euros, dez euros e vinte euros da segunda série de notas em euros.

No mesmo comunicado, o BCE lembra que a nota de 50 é a mais utilizada e também a mais falsificada, uma vez que, da totalidade das notas em euros em circulação, mais de oito mil milhões, ou 45% do total, são de notas de 50 euros.

Em meados de julho, poucas semanas depois dessa apresentação pelo BCE, o BdP fez também uma apresentação em Lisboa, sobre a nova nota de 50 euros, em que anunciou que ia colocar em circulação 200 milhões de novas notas, depois de ter introduzido novas notas de cinco, dez e 20 euros.

“Em Portugal a nota de 50 euros é pouco utilizada, usando-se mais a de 10 e 20 euros, mas no resto da União Europeia a nota de 50 euros representa 45% da circulação de notas e, por isso, é a nota mais usada”, afirmou em julho do ano passado o administrador do Banco de Portugal, Hélder Rosalino.

A nova nota cor de laranja vai circular ao mesmo tempo da atual nota do mesmo valor, não sendo necessária qualquer deslocação a um banco para fazer a troca das notas antigas.

“Ninguém está mandatado para trocar notas em nome do BdP ou outras instituições”, avisou então Hélder Rosalino.


Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Um mais Um? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos