Economia

Executivo insatisfeito com o banco Santander por causa de empresas

  • 15 de Março de 2017
  • 277 Visualizações, Última Leitura a 24 Maio 2019 às 17:15
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O Governo dos Açores anunciou que demonstrou insatisfação ao Conselho de Administração do banco Santander Totta, na sequência da redução “inexplicável” do financiamento às empresas.

“A dissolução do Banif e a sua integração no banco Santander Totta teve também implicações significativas no financiamento das empresas que importa não esquecer”, afirmou o vice-presidente do Governo Regional, Sérgio Ávila, na abertura do debate do Plano e Orçamento dos Açores para 2017, no parlamento açoriano.

Sérgio Ávila referiu que “o Banif, pelas suas origens, tinha uma significativa quota de mercado na região e constituía-se como um fator muito importante de dinamização da atividade empresarial regional, não tendo sido, é bom lembrar, a sua atividade com as empresas dos Açores e nos Açores que originou qualquer problema que levou à sua extinção”.

“A sua integração num banco internacional alterou significativamente a sua relação com as empresas açorianas, reduzindo inexplicavelmente o financiamento às empresas, criando restrições adicionais ao crédito, aumentando os encargos às empresas açorianas, isto para já não falarmos da situação dos chamados lesados do Banif”, adiantou o governante.

Segundo Sérgio Ávila, “estas atitudes não são compatíveis na visão do Governo dos Açores com o papel que deve ter” na economia regional “uma instituição que tem tão expressiva quota de mercado, tendo o Governo dos Açores já demonstrado “a sua insatisfação ao Conselho de Administração desse banco da mesma forma que já fez também em relação à situação dos lesados”. “Esta manifestação de insatisfação visa ser mais um contributo e incentivo à dinamização do financiamento às empresas açorianas por parte da banca, particularmente de uma instituição financeira que assumiu a responsabilidade de gerir uma estrutura bancária que teve e tem um papel essencial na economia regional e cuja ação presente não tem permitido valorizar esse papel e esse legado”, acrescentou o vice-presidente do Governo Regional.

Em 20 de dezembro de 2015, o Governo e o Banco de Portugal anunciaram a resolução do Banif – Banco Internacional do Funchal, com a venda de parte da atividade bancária ao Santander Totta, por 150 milhões de euros, e a transferência de outros ativos - incluindo ‘tóxicos’ - para a nova sociedade veículo.


Fonte. Lusa

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Nove mais Três? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos