Economia

Açores lançam guia do património subaquático

  • 14 de Março de 2017
  • 258 Visualizações, Última Leitura a 19 Fevereiro 2019 às 15:46
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O Guia do Património Cultural Subaquático dos Açores, que vai ser apresentado na quarta-feira na Bolsa de Turismo de Lisboa, quer ser um “imenso convite” à visitação de um passado que atesta a importância geoestratégica da região, foi anunciado ontem.

“É um imenso convite aos interessados, que são um nicho de mercado normalmente rico e que estava habituado a ir para o Médio Oriente e outros sítios onde hoje há alguma dificuldade devido à instabilidade política”, afirmou à agência Lusa o diretor regional da Cultura dos Açores, Nuno Lopes.

O guia, com cerca de 140 páginas de texto e fotografias, resulta de um trabalho de vários anos de investigação no arquipélago, e apresenta as coordenadas geográficas por ilha de vários naufrágios e a respetiva caracterização histórica.

Nuno Lopes adiantou que atualmente existem na região 30 sítios visitáveis, dos quais 25 são naufrágios e cinco são parques arqueológicos, porque reúnem mais do que um naufrágio.

Segundo o responsável, o primeiro parque arqueológico dos Açores foi criado em 2005 e renovado em 2015 na baía de Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, onde repousa uma centena de navios que cruzaram o Atlântico.

Existem, ainda, os parques subaquáticos “Dori” (2012), próximo da cidade de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, “Caroline” (2014), na ilha do Pico, “Slavonia” (2015), na ilha das Flores, e “Canarias” (2015), em Santa Maria.


Fonte: Lusa

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Dois mais Três? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos