Economia

Investimento privado na Região duplica em relação a 2015

  • 6 de Dezembro de 2016
  • 358 Visualizações, Última Leitura a 24 Abril 2019 às 02:34
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O Vice-Presidente do Governo Regional adiantou ontem, em Ponta Delgada, que o “investimento privado executado, ao abrigo de sistemas de incentivos do Competir +, pelas empresas açorianas até final de outubro deste ano duplicou em relação ao mesmo período” de 2015, revelando um clima de confiança na economia regional.

“No âmbito dos novos sistemas de incentivos à atividade empresarial, posso também dizer que foram já candidatados 400 novos projetos que irão representar um investimento superior a 170 milhões de euros”, frisou Sérgio Ávila, citado por uma nota do Gabinete de Apoio à Comunicação Social (GACS),  na cerimónia de inauguração do novo Centro Logístico da Insco.

“A palavra que retrata este investimento é, sem dúvida, a palavra confiança”, afirmou, sustentada pelo crescimento do consumo, “por via do aumento do rendimento disponível das famílias” e “da população circulante”, devido ao turismo.

Mas também, sublinhou Sérgio Ávila, por um “conjunto de indicadores económicos e macro económicos positivos que revelam já “uma retoma sustentável” a consolidar nos próximos anos.

Conforme se lê na nota do GACS, o governante destacou algumas das medidas no âmbito da estratégia de retoma da economia e do trabalho, decidida pelo Executivo açoriano.

A primeira, a criação de um conjunto “inovador” de novos instrumentos públicos de financiamento às empresas, em parceria com instituições de crédito aderentes.

Designadamente, através de linhas de crédito com garantia mútua, de um fundo de capital de risco ou de operações de financiamento de participação no capital reversível.

Outra medida, destacou, será a implementação da Rede de Incubadoras de Empresas nos Açores, já com aprovação comunitária, e no âmbito da qual vão ser criados  os “Vales de Incubação” que permitirão às novas empresas acederem a serviços de profissionais qualificados e a aconselhamento especializado.

Em terceiro lugar, Sérgio Ávila frisou a importância da criação de emprego, recordando também os resultados já alcançados através de programas como o INTEGRA e o Programa para a Inserção de Estagiários (PIIE), através dos quais foram criados 4350 novos postos de trabalho.

No entanto, como enfatizou, para aumentar a contratação sem termo o Governo dos Açores vai implementar um novo programa, o INTEGRA ESTÁVEL, “apoiando ainda de forma mais intensa” as empresas.


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Oito mais Quatro? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos