Economia

Ryanair inicia operação na ilha Terceira em dezembro

  • 7 de Setembro de 2016
  • 497 Visualizações, Última Leitura a 18 Novembro 2018 às 06:15
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

A Ryanair já está a comercializar, na sua página da internet, ligações aéreas entre a Terceira e os aeroportos de Lisboa e do Porto, a partir de 19,99 euros.

A companhia aérea de baixo custo tem previstos, a partir de 2 de dezembro, voos entre Terceira e Lisboa à sexta-feira (às 14h20) e ao domingo, segunda e quarta-feira (sempre às 16h20), e entre Terceira e Porto, a partir de 3 de dezembro, ao sábado (17h40) e às terças-feiras (às 19h40).

A aerogare civil das Lajes, na ilha Terceira, vai ser assim o segundo aeroporto nos Açores, depois de Ponta Delgada, e o quinto aeroporto em Portugal onde a companhia de voos ‘low cost’ opera, estando prevista a criação de 75 postos de trabalho diretos.

Ontem, em conferência de imprensa, realizada em Angra do Heroísmo, o diretor de Desenvolvimento de Rotas da Ryanair, Niall O’Connor, sustentou que as quatro frequências semanais para Lisboa e as duas frequências semanais para o Porto vão permitir o transporte de 100 mil passageiros por ano na aerogare civil das Lajes, refere um comunicado da empresa.

Afirmando que “a Ryanair está encantada em anunciar a chegada até à ilha Terceira”, Niall O’Connor afirmou aos jornalistas que, desde o primeiro voo em 2015,  a companhia aérea registou um “crescimento contínuo” nos Açores, tendo sublinhado que “estas novas rotas refletem ainda mais o nosso compromisso em continuar a trazer turismo e criar novos empregos nos Açores e em Portugal”.

De acordo com o diretor de Desenvolvimento de Rotas da Ryanair, as tarifas de valores promocionais (desde 19,99 euros) estarão disponíveis para reserva até à meia-noite de 9 de setembro, para viagens entre dezembro e fevereiro do próximo ano, como forma de celebrar o lançamento destas novas rotas.

 

Prevista abertura de quatro unidades hoteleiras

O vice-presidente do Governo da República, Sérgio Ávila, afirmou à Antena 1 Açores que, para dar reposta ao aumento de turistas que se prevê com o arranque da operação da Ryanair na ilha Terceira, está prevista a reabertura de duas unidades hoteleiras que haviam encerrado, após projetos de requalificação, e ainda a criação de duas novas unidades hoteleiras , após a reabilitação de edifícios no centro da cidade de Angra do Heroísmo.

Na ocasião, Sérgio Ávila garantiu ainda que a operação da Ryanair é uma “operação consistente para um período de quatro anos”.

De acordo com nota do executivo regional, o vice-presidente do Governo destacou, na conferência de imprensa, a “conclusão de um compromisso assumido em abril”, que conduziu ao anúncio de ontem do início dos voos de baixo custo entre o continente e o aeroporto das Lajes.

E acrescentou que, deste modo, fica consolidada uma das medidas previstas no Plano de Revitalização Económica da Ilha Terceira (PREIT) e que se consubstanciava na “dinamização da componente do turismo como fator essencial na criação de riqueza, de desenvolvimento da ilha e de criação de emprego”.

Em abril passado, o Primeiro-ministro, António Costa assegurou que a Terceira iria beneficiar de ligações aéreas de baixo custo para o continente, financiadas pelo Turismo de Portugal, no âmbito do Plano de Revitalização Económica da Ilha, tendo sido revelado que este plano estratégico incluiria a criação de duas novas rotas ‘low cost’ a partir do Porto e de Lisboa para a ilha Terceira, com duas rotações a partir do Porto e quatro a partir de Lisboa.

Sérgio Ávila revelou que, “desde essa altura, houve que limar um conjunto de arestas, ultrapassar um conjunto vasto de obstáculos, e isso só foi possível graças ao trabalho conjunto do Governo dos Açores e do Governo da República, que trabalhou para que isto acontecesse”, como foi “essencial” o trabalho da Secretaria Regional do Turismo e Transportes, liderada por Vítor Fraga, refere a mesma nota.

Sérgio Ávila mostrou-se convicto de que o início dos voos irá ter “um impacto muito significativo” na atividade económica, na geração de riqueza e na criação de emprego.

Presente na conferência de imprensa esteve ainda Ana Mendes Godinho, secretária de Estado do Turismo, que em declarações à Antena 1/Açores, garantiu o empenho do Governo da República na afirmação da ilha Terceira como destino turístico.


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Oito mais Dois? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos