Economia

Congresso Nacional de Hotelaria e Turismo nos Açores

  • 26 de Julho de 2016
  • 570 Visualizações, Última Leitura a 24 Maio 2019 às 17:03
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

As Portas do Mar, em Ponta Delgada, vão receber, entre 16 e 18 de novembro o 28º Congresso Nacional de Hotelaria e Turismo que este ano vai ter como tema “Portugal: vocação atlântica”.

Este congresso, o maior do género a nível nacional e que é promovido pela Associação de Hotelaria de Portugal, regressa assim aos Açores passados 26 anos e esperam-se cerca de “cinco centenas de participantes”, revelou Cristina Siza Vieira, presidente da direção executiva da AHP em representação de Raul Martins, presidente da associação.

Durante os três dias do congresso vão ser discutidas as principais questões com que o país se depara, tendo em conta “a recente alteração geopolítica da UE”.

“Iremos também abordar as tendências da Hotelaria e do Turismo, quer a nível nacional, quer internacional, e o posicionamento dos Açores na captação de mercados como o americano, a par das oportunidades que se abrem neste destino de excelência”, afirmou Cristina Siza Vieira na apresentação do evento que decorreu ontem nas Portas do Mar.

“A Região tem vindo a merecer cada vez maior notoriedade e reconhecimento, que os indicadores turísticos também registam revelando um crescimento a dois dígitos. A AHP tem vindo a acompanhar, ao longo dos anos, a evolução do Turismo nos Açores, e é com grande satisfação que também contribuímos agora, através do nosso congresso, para a promoção da Região” afirmou a diretora executiva da AHP.

O secretário regional do Turismo e Transportes, Vítor Fraga, mostrou-se satisfeito com o acolhimento da iniciativa na Região.

“É uma honra para os Açores receber um evento com o prestígio deste Congresso Nacional da Hotelaria e Turismo”, frisou o titular da pasta do Turismo, acrescentando que “acolher tão marcante evento é a demonstração clara da afirmação dos Açores como destino turístico único no panorama desta indústria global que é o turismo”.

Vítor Fraga aproveitou a ocasião para relembrar que 2015 foi o “melhor ano de sempre para o  turismo na nossa Região”.

As dormidas na hotelaria tradicional passaram de 954.740 em 2012 para 1.272.430 em 2015. São mais 317.690 dormidas. Em relação aos proveitos totais, passaram de 41,9 milhões de euros em 2012 para 54,3 milhões de euros em 2015, ou seja, “tivemos mais 12 milhões de euros a entrar diretamente na nossa economia”, recordou o titular da pasta do Turismo.

Quanto ao objetivo estratégico de atenuar o efeito da sazonalidade verificou-se que no inverno IATA2015/2016 houve mais cerca de 157 mil dormidas do que no período homólogo de 2012/2013, representando um crescimento de 90,1%.

Já em relação a 2016, entre janeiro e maio, as dormidas na Região cresceram 36,0%, um número “três vezes superior à média nacional”, rematou Vítor Fraga.


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Cinco mais Seis? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos