Economia

INE. Exportações de mercadorias caem 2,5% em abril

  • 9 de Junho de 2016
  • 378 Visualizações, Última Leitura a 17 Setembro 2019 às 22:56
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

As exportações de mercadorias caíram 2,5% em abril em comparação com o mesmo mês de 2015, segundo os dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Já as importações de mercadorias também caíram 7,3% no mês em análise.

Esta evolução fez com que o défice da balança comercial de bens recuasse 277 milhões de euros em abril face ao mesmo período do ano anterior. Excluindo combustíveis e lubrificantes o mesmo défice cai 65 milhões de euros.

Na evolução em cadeia, as exportações aumentaram face ao mês anterior, onde se registou uma queda de 3,8%; já nas importações a redução da compra de bens ao exterior foi bem mais abrupta, comparando com uma redução de 0,6% em cadeia.

Na análise trimestral, e tendo por referência o trimestre terminado em abril, o INE dá conta de uma descida de 1,8% nas exportações ” e as importações de bens diminuíram 1,4% face ao período homólogo”.

Para a queda das exportações contribuiu essencialmente a evolução do comércio extra-UE (-19,7%, -15,1% em março de 2016), já que no comércio Intra-UE se registou um aumento (+4,0%, +0,5% em março de 2016).

Ou seja, as exportações nacionais estão a ser penalizadas pelo efeito da crise nos mercados lusófonos para onde tradicionalmente Portugal exporta, como Angola ou o Brasil, como já admitiu o ministro das Finanças, Mário Centeno e como ontem sublinhou o Banco de Portugal no seu Boletim Económico.

“Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, em abril de 2016 as exportações aumentaram 1,2% e as importações diminuíram 0,4% face ao mesmo mês do ano anterior (respetivamente -1,2% e +3,0% em março de 2016)”, segundo o relatório.

“De salientar que desde junho de 2015 as exportações e importações excluindo os Combustíveis e lubrificantes registaram crescimentos superiores ao da totalidade das exportações e importações. Este diferencial de evolução retrata em grande medida o impacto da redução dos preços relativos dos Combustíveis e lubrificantes”, segundo o INE.

Em abril de 2016, no que se refere às variações face ao mês anterior, as exportações diminuíram 2,1%, devido à evolução registada nas exportações Extra-UE e as importações diminuíram 8,1%, em resultado da evolução de ambos os tipos de comércio.

No trimestre terminado em abril de 2016, as exportações diminuíram 1,8% e as importações decresceram 1,4% face ao período homólogo (-1,7% e +0,8% respetivamente no 1º trimestre de 2016).

O INE destaca o mercado dos vinhos, que refere como sendo “tradicionalmente um dos principais bens exportados e em que Portugal apresenta um dos maiores excedentes comerciais”.

Nos últimos três anos registou-se um crescimento de 26% do valor por litro do vinho exportado.


Fonte: Dinheiro Vivo

 

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Três mais Três? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos