Economia

Açoreanos com rendimentos superiores à média nacional

  • 1 de Abril de 2008
  • 343 Visualizações, Última Leitura a 18 Novembro 2017 às 23:28
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

 

As famílias de Lisboa e dos Açores foram as únicas no país a apresentar rendimentos líquidos totais superiores ao valor médio nacional (22136 euros anuais ou 1845 euros mensais), segundo o Inquérito às Despesas das Famílias 2005/2006, ontem divulgado pelo Instituto Nacional de Estatística.

Os últimos dados disponíveis mostram que o rendimento líquido médio dos agregados que residiam nos Açores (23520 euros anuais ou 1960 euros mensais) superava em seis por cento a média nacional, mas em Lisboa a distância em relação à média nacional ainda era maior - 24 por cento superior à média do país (27463 euros anuais ou 2289 euros mensais).

Nos Açores, tal como no resto do país, a maior parcela dos rendimentos resulta do trabalho por conta de outrem (50 por cento do total de rendimentos) ou de pensões (16 por cento). Mas a auto-locação, ou seja alojamento gratuito, também pesou como fonte de rendimentos (15 por cento), assim como o trabalho por conta própria (11 por cento).

Mas se o rendimento dos agregados familiares é superior à média nacional, a despesa total anual nos Açores é inferior à registada no país.

Os dados estatísticos do Inquérito às Despesas das Famílias 2005/06 revelam que as famílias açorianas gastam em média 17353 euros por ano em bens e serviços, ou seja cerca de seis mil euros por pessoa.

E são as despesas com a habitação (incluindo as despesas com água, electricidade, gás e outros combustíveis), os produtos alimentares e bebidas não alcoólicas e os transportes que levam a maior fatia do orçamento das famílias.

É de salientar, no entanto, que nos Açores registaram-se valores superiores à média nacional quanto à despesa em habitação (29 por cento) e à despesa em produtos alimentares e bebidas não alcoólicas (18 por cento); e inferiores ao valor médio do país, as despesas em Hotéis e Restaurantes (seis por cento).

O Inquérito às Despesas das Famílias, realizado entre Outubro de 2005 e Outubro de 2006,permitiu concluir também que as condições básicas de conforto estão asseguradas à generalidade das famílias açorianas.

De acordo com os resultados, 99,9 por cento dos alojamentos dispunham de electricidade e de água canalizada no seu interior, e 98,2 por cento dispunham de sistema de esgotos (rede pública ou sistema particular).

A percentagem de alojamentos com instalação sanitária registada por altura do inquérito foi de 97,6 por cento.

No que se refere aos electrodomésticos, verificou-se que a proporção de alojamentos com fogão (99,8 por cento), frigorífico (99,5 por cento), e máquina de lavar roupa (94,5 por cento) é demonstrativa da utilização corrente deste tipo de equipamentos de apoio ao trabalho doméstico. E até a percentagem de alojamentos com microondas é significativa nos Açores (88,9 por cento).

Os equipamentos de comunicação e lazer mais generalizados nos Açores são os televisores (99,6 por cento), telemóveis (81,5 por cento), rádios (81,1 por cento), televisão por cabo ou satélite (78 por cento) e telefone de rede fixa (78 por cento), revela ainda o Instituto Nacional de Estatística.

 

 

 

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Quatro mais Oito? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos