Economia

Açores com o maior aumento de dormidas em março

  • 17 de Maio de 2016
  • 463 Visualizações, Última Leitura a 25 Agosto 2019 às 05:14
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Segundo o INE, houve um aumento de 55,6% nos Açores, onde se registaram mais dormidas de residentes e não residentes.

Os Açores foram a região do país  com o maior aumento do número de dormidas no passado mês de março, registando um acréscimo de 55,6% em linha, de resto, com os últimos meses.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), os aumentos mais significativos foram, a par dos Açores, igualmente registados no Algarve (+28,2%), no Norte (+25,3%)  e no Alentejo (+21,8%).

Segundo a mesma fonte, as dormidas de residentes cresceram mais nos Açores (+51,6%) no conjunto do país, sendo também que, no caso das dormidas de não residentes, os Açores tiveram o maior aumento: 60,9%.

De qualquer modo, as principais regiões de destino foram o Algarve (28, 4% das dormidas totais) e Lisboa (27,5%), sendo que Algarve, Lisboa e Madeira foram as regiões com maior procura por parte de hóspedes vindos do estrangeiro (respetivamente 32,8% , 29,4% e 20,1% das dormidas).

 

Hotelaria em alta

A hotelaria em Portugal registou no primeiro trimestre um aumento de 14,9% nos hóspedes e de 16,0% nas dormidas, para 3,2 e 8,3 milhões, respetivamente, beneficiando do impulso da Páscoa, que se assinalou em março, divulgou o INE.

Considerando apenas o mês de março, INE reporta uma subida de 18,8% nos hóspedes, para 1,4 milhões, e de 20,3% nas dormidas, para 3,7 milhões. “Esta evolução superou a do mês anterior (+14,9% e +15,5%) e está em parte associada a um efeito de calendário, já que a Páscoa este ano se celebrou em março e em 2015 em abril”, refere.

Para o aumento das dormidas em março concorreram tanto o mercado interno (+18,5%), como os externos (+21,0%), tendo-se a estada média situado nas 2,7 noites (+1,2%) e a taxa de ocupação cama nos 41,1% (+5,9 pontos percentuais [p.p.]).

No período acumulado de janeiro a março a taxa de ocupação foi de 33,5% (+3,6 p.p.).

Em março, os proveitos aumentaram (+22,5% nos proveitos totais e +25,6% nos de aposento) e aceleraram face ao mês anterior (+21,5% e +21,4%), somando um total de 170,6 milhões de euros e de 118,7 milhões no caso dos de aposento. O trimestre terminou com aumentos de 19,7% e 21,5% para os proveitos totais e de aposento, respetivamente.

Segundo o INE, em março, as dormidas em hotéis aumentaram 21,9% e corresponderam a 69,0% do total. No período, quer as dormidas de residentes, quer as de não residentes “aumentaram expressivamente”, com o mercado interno a gerar 1,1 milhões de dormidas (+18,5%) e a acelerar face aos últimos meses (+11,6% em fevereiro e +9,1% em janeiro).

Já as dormidas dos mercados externos (2,6 milhões) representaram 70,7% do total e aumentaram 21,0% (+17,3% em fevereiro), tendo o crescimento em março apenas sido superado pelo de abril de 2014 (+22,7%), que teve o mesmo efeito de calendário de Páscoa.

No acumulado de janeiro a março, as dormidas de residentes aumentaram 13,6% e as de não residentes 17,1%.

Destaque para a evolução dos mercados espanhol, britânico e alemão.


Fonte: Lusa/Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Seis mais Cinco? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos