Economia

Açores encontram-se em rota ascendente

  • 10 de Maio de 2016
  • 369 Visualizações, Última Leitura a 26 Maio 2019 às 15:13
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O vice-presidente do Governo Regional diz ser inegável que os Açores se encontram numa rota ascendente de desenvolvimento e progresso.

O vice-presidente do Governo afirmou hoje, em Ponta Delgada, ser “inegável" que os Açores se encontram "numa rota ascendente de desenvolvimento e de progresso”.Sérgio Ávila frisou que “cada vez se fala mais nos Açores fora dos Açores”, seja a propósito dos produtos regionais, “de inegável qualidade”, dos recursos naturais da Região ou, ainda, “das nossas gentes que, definitivamente, transpuseram a fronteira atlântica que nos separa do resto do mundo”.

O vice-presidente do Governo, que falava na abertura da I Mostra Regional de Emprego e Formação Profissional, que decorre até 12 de Maio, apontou também como exemplo dessa trajectória “de retoma da actividade económica” o crescimento de "ofertas de emprego que chegam aos centros de emprego, de mais empresas que nascem e de mais procura por mão-de-obra qualificada”.

“Esta Mostra de Emprego e Formação Profissional surge precisamente para potenciar este espírito”, sublinhou Sérgio Ávila, acrescentando esperar que o evento obtenha grande sucesso por juntar, no mesmo espaço, a procura e a oferta ao nível do emprego e da formação profissional.

Na sua intervenção, salientou o papel das escolas profissionais na qualificação para a empregabilidade, lembrando que o Governo dos Açores, "só nesta legislatura, investiu 21,6 milhões de euros, permitindo às escolas profissionais, mas também a outras entidades formadoras certificadas, ministrarem 1.237 cursos que tiveram como objectivo formar 15 mil açorianos, fossem eles jovens, adultos, empregados ou desempregados”.

Para o vice-presidente, nesta trajectória de progresso também é “fundamental" o papel dos empresários, salientando que "são eles os promotores do investimento que gera riqueza e que cria novos postos trabalho”.

Sérgio Ávila afirmou ser por isso que o Governo dos Açores coloca à disposição dos empresários uma série de medidas de apoio à contratação, que visam, por um lado, a rápida inserção no mercado de trabalho dos jovens e dos desempregados, e, por outro, permitem um crescimento empresarial seguro e com menos riscos.

“Essas medidas já permitiram a criação de cerca de 3.800 postos de trabalho repartidos pelo programa PIIE, que se destina aos jovens estagiários, e pelo programa Integra, para os que se encontram numa situação de desemprego”, revelou.

Sérgio Ávila lembrou que desde 2011 que não havia tantas pessoas empregadas na Região, que os Açores protagonizaram, em 2015, a maior redução da taxa de desemprego dos últimos dez anos e que o número de pessoas desempregadas inscritas nos centros de emprego é o menor dos últimos 41 meses.

O vice-presidente do Governo disse esperar que a Mostra Regional de Emprego e Formação Profissional se constitua num “multiplicador de bons contactos e de boas decisões” e mostrou-se convicto de um resultado final “muito positivo”, não só ao nível pessoal de cada um dos que acorrerem a este evento, “como em prol dos Açores”.


Fonte: Jornal Diário

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Sete mais Três? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos