Economia

Apoio ao uso de autocarros e táxis eléctricos

  • 14 de Março de 2016
  • 489 Visualizações, Última Leitura a 26 Maio 2019 às 08:12
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O Governo dos Açores vai apoiar a utilização de autocarros e táxis movidos a electricidade.

O vice-presidente do Governo dos Açores anunciou, em Angra do Heroísmo, que está a ser desenvolvido um sistema de incentivos à utilização de viaturas movidas a electricidade nos transportes públicos da Região.

Sérgio Ávila, que falava na sessão de encerramento da conferência “O Desafio Energético da Mobilidade Energética”, precisou que a medida visa “a redução do impacto ambiental e a renovação das frotas de transporte colectivo de passageiros, recorrendo a um sistema de incentivos vocacionado para a mobilidade eléctrica”, acrescentando que estão abrangidos autocarros e táxis.

O vice-presidente do Governo manifestou-se convicto de que “a resposta ao desafio da mobilidade eléctrica nos Açores tem de estar associado ao desafio da penetração das energias renováveis enquanto componentes importantes da produção de energia.”

Para Sérgio Ávila, “o efeito económico e ambiental da mobilidade eléctrica é tanto maior quanto maior for a componente de incorporação de energias renováveis”, sobretudo porque a descontinuidade geográfica obriga a soluções específicas para cada ilha.

Tendo em conta que nas ilhas de maior dimensão a produção de energia a partir de fontes renováveis “está cada vez mais próxima do consumo local”, defendeu ser importante que as ilhas com maior dimensão possam armazenar a energia produzida.

O vice-presidente do Governo aludiu ao projecto está a ser desenvolvido em conjunto com a EDA, de reforçar a produção a partir das energias geotérmica, eólica e de valorização de resíduos, para optimizar a mobilidade eléctrica e diminuir as importações de combustíveis.

Na sua intervenção Sérgio Ávila apontou a ilha do Corvo como exemplo de “uma boa resposta arquipelágica” à questão da utilização de energias renováveis e consequente poupança ao nível das importações.

“Na ilha do Corvo, neste momento caminhamos rapidamente para que todos os habitantes não precisem de usar gás, em virtude dos painéis que foram instalados em todas as casas”, disse, acrescentando que a Região, pelo conhecimento que vem acumulando e pelas suas características geográficas, pode ser “um laboratório onde poderemos continuar a desenvolver esta matéria.”


Fonte: Jornal Diário

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Dois mais Um? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos