Economia

Turistas dizem que custo das férias diminuiu

  • 5 de Fevereiro de 2016
  • 384 Visualizações, Última Leitura a 25 Maio 2019 às 02:19
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Passar férias na Região foi mais barato no verão de 2015 do que em igual período há cinco anos atrás.

Pelo menos é essa a perceção dos turistas refletida no Inquérito de Satisfação do Turista que visita os Açores, realizado pelo Observatório de Turismo dos Açores (OTA) e apresentado no início desta semana.

A amostra conta com 1125 inquéritos válidos, de um universo de 291.544 hóspedes.

O documento, que reporta-se exclusivamente ao verão IATA 2015, revela que 64,9 por cento dos inquiridos faz uma avaliação económica do destino como “preço justo”, contra apenas 54 por cento em igual inquérito realizado em 2010, o primeiro feito pelo OTA.

Mais significativo é a diminuição na percentagem de inquiridos que considerava os Açores um destino caro - 26.6 por cento em 2010 contra apenas 9 o ano passado - em claro contraste com a opinião de que a Região ficou mais acessível - 9.5 em 2010, 22.7 em 2015.

Um dado relevante é a forma como os inquiridos reservam as férias: apesar do método tradicional de recorrer às agências de viagem ainda ser a dominante (38.5 por cento), nota-se um incremento do recurso à internet: 37.1 recorreu a agências on-line e 23.4 utilizou diretamente os sites das companhias aéreas.

Poucas são, contudo, quem compra com pouca antecedência, o chamado “last minute”, com apenas 16.6 por cento a referir ter viajado desta forma, sendo reservas com 1 a 3 meses de antecedência a média (40.4).

As companhias tradicionais ainda são a forma mais utilizada para chegar aos Açores, correspondendo a 43.2 por cento dos inquiridos, mas as “low-costs” já assumem mais preponderância que os voos charters, com 29.6 dos turistas a optar por esta solução contra 27.1 por cento.

Mais de metade dos turistas não recorre a pacotes (52.5); desses, a maioria refere que pagou pela viagem entre os 100 e 200€, pelo alojamento entre os 200 e 300€, pela restauração entre os 100 e 200€ e pelo aluguer da viatura entre 100 a 200€.

No que toca ao alojamento, a 64.7 por cento fica em hotéis de quatro estrelas em São Miguel, com 14.5 a preferir passar a noite em hotéis de 2/3 estrelas e 8.7 em alojamento local. O regime de alojamento e pequeno-almoço é o mais usual (54.8 por cento), seguido da meia-pensão (20.5).

Quanto ao perfil do turista, mais de metade vem do estrangeiro (55.8 por cento), do qual a Alemanha é o principal mercado (20.7). Quase dois terços dos visitantes tem idades entre os 35 e 64 anos. A opção Açores como destino turístico partiu essencialmente de recomendações de amigos (37.7).

Nas recomendações para futuro, os inquiridos assinalaram preços mais acessíveis nas tarifas inter-ilhas e nas rent-a-cars, além de um aumento das carreiras e melhores horários ao final do dia e aos fins de semana dos transportes públicos. 


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Nove mais Sete? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos