Economia

Animação empresarial e institucional conjugada

  • 1 de Dezembro de 2015
  • 445 Visualizações, Última Leitura a 16 Setembro 2019 às 10:18
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O secretário regional do Turismo e Transportes afirma que a animação turística empresarial e a institucional deve ser conjugada.

O secretário regional do Turismo e Transportes alertou hoje, em Angra do Heroísmo, para a necessidade de se conjugar a animação turística empresarial com a animação institucional, para permitir que seja preparada "numa perspectiva de oferta para todos aqueles que visitam” os Açores.

Vítor Fraga, em declarações aos jornalistas no final de uma reunião com representantes das câmaras municipais da Praia da Vitória e de Angra do Heroísmo, da Câmara de Comércio de Angra do Heroísmo e do operador turístico Yazores, salientou que é preciso perceber que “nem todos procuram o mesmo tipo de animação".

"A oferta, em termos de animação turística para o mercado espanhol não é necessariamente igual à oferta de animação turística para o mercado americano e daí que tenha que haver este trabalhar de forma diferenciada para que a oferta seja adequada a todos aqueles que nos visitam”, afirmou.

O encontro hoje realizado enquadra-se num conjunto de reuniões de preparação das novas operações turísticas que decorrem este Inverno para a Terceira, numa perspectiva de preparar o programa de animação turística para todos os que vão visitar esta ilha.

“Esta é uma medida que estava incluída no Plano de Revitalização Económica da Ilha Terceira (PREIT)", recordou Vítor Fraga, frisando que o apoio do Governo na concretização deste plano visa "maximizar aquilo que temos em termos de oferta turística que possa potenciar a vinda de mais turistas para a Região".

"Estas operações são importantes não só pela capacidade de captar turistas para este inverno, mas também para angariarmos junto destes turistas potenciais promotores do destino nos mercados emissores, neste caso no mercado emissor dos EUA, mas também, em relação à outra operação, no mercado emissor espanhol”, afirmou Vítor Fraga.

O secretário regional salientou que a operação dos EUA, que vai decorrer em 22 rotações, pode traduzir-se em cerca de 21 mil dormidas, enquanto a operação do mercado espanhol, que é anual, pode traduzir-se num máximo de 60 mil dormidas, mas acrescentou que será com o desenrolar destas operações "que se vai saber ao certo quais são os números exactos de turistas que vêm para a Região e, no caso concreto, para a ilha Terceira e o número de dormidas que isso irá originar”.

Vítor Fraga referiu ainda que “existem outras operações que já estavam a decorrer como nos anos anteriores e, para o verão, há uma nova operação, essa sim uma novidade, que é a introdução de uma rotação de Dusseldorf para a Terceira, com um voo regular da Air Berlin, que tem um potencial de gerar cerca de 28 mil dormidas neste período".

"Esta é uma operação nova, com um potencial muito significativo, de um dos nossos principais mercados emissores”, frisou, acrescentando que “os lugares já estão a ser devidamente comercializados”.

“Trata-se de um voo regular da companhia aérea, portanto, agora há todo um trabalho que tem de ser desenvolvido por parte das entidades privadas, na perspectiva de captar fluxos turísticos para a Região, representando este um novo meio que temos de acesso à ilha Terceira", afirmou, salientando que se trata de "uma grande vitória do turismo dos Açores, mas, acima de tudo, dos nossos empresários”.


Fonte: Jornal Diário

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Dois mais Oito? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos