Economia

Plano estratégico para o turismo arranca em 2016

  • 26 de Novembro de 2015
  • 691 Visualizações, Última Leitura a 18 Outubro 2019 às 10:57
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O secretário regional do Turismo e Transportes afirmou ontem, no Parlamento açoriano, que o Plano Estratégico e de Marketing do Turismo dos Açores será implementado em 2016.

O secretário regional do Turismo e Transportes afirmou, na Horta, que o Plano Estratégico e de Marketing do Turismo dos Açores será implementado em 2016.

“A implementação do Plano Estratégico e de Marketing do Turismo dos Açores com o Horizonte 2020 resulta do trabalho mais abrangente alguma vez feito na nossa Região, em que todos foram convidados a participar e que está em fase final de validação”, afirmou Vítor Fraga numa intervenção na Assembleia Legislativa durante a discussão das propostas de Plano e de Orçamento para 2016.

“A nossa actuação assentará num conjunto de prioridades que deverão guiar a organização dos produtos turísticos e a tomada de decisão ao nível da abordagem aos mercados, da alocação de recursos e das escolhas dos canais de distribuição mais adequados”, acrescentou.

Reflectindo a prioridade do sector para a Região, o Plano e o Orçamento para 2016 inscrevem 27,8 milhões de euros destinados ao desenvolvimento do turismo, que representam um reforço de 10% face a 2015 e onde a 'Qualificação e Valorização da Oferta' é reforçada em mais 1,2 milhões de euros.

O plano perseguirá os objectivos de alavancar a notoriedade dos Açores junto dos potenciais visitantes, posicionar a Região como um destino exclusivo de natureza exuberante, promover a cooperação permanente entre os intervenientes públicos e privados, melhorar a competitividade do destino, aumentando os fluxos turísticos, e salvaguardar a sustentabilidade económica, ambiental e sociocultural do território.

“É preciso ter sempre presente que os recursos não são infinitos, por isso temos que ser cada vez mais eficientes”, frisou Vítor Fraga.

No sector dos transportes, o secretário regional afirmou que esta área “é uma das que possivelmente dá maior visibilidade ao espírito reformista que tem marcado a actuação deste Governo”, frisando “a profunda reforma que tem vindo a ser desenvolvida na Região”, no âmbito do Plano Integrado de Transportes.

“O próximo ano será marcado pela plena execução da maior reforma de sempre efectuada ao nível das acessibilidades e mobilidade na Região”, afirmou o Vítor Fraga, garantindo ainda que o Governo dos Açores estará “ao lado da companhia aérea regional, na concretização do seu plano de negócios, com vista a ultrapassar com sucesso todos os desafios com que esta se depara”.

Ao nível das infraestruturas portuárias e aeroportuárias, será alocado um investimento superior a 38,5 milhões de euros, o que representa um reforço de cerca de 15 milhões de euros, para melhoramento das condições de operacionalidade.

Com vista à expansão do transporte marítimo de passageiros, viaturas e carga rodada a todo o Arquipélago, será também dada continuidade ao processo de aquisição de dois novos navios de 115 metros.

Vítor Fraga anunciou ainda que, no que se refere ao transporte de carga, o Governo dos Açores, “atento às especificidades e aos constrangimentos que as empresas por vezes têm para exportar os seus produtos, dada a nossa localização geográfica e a sua dimensão, irá disponibilizar, numa medida sem precedentes, um serviço para facilitar a expedição de produtos frescos e congelados, de uma determinada ilha”.

Nesse sentido, adiantou que “vai ser criado um serviço de grupagem de carga marítima entre as ilhas, assim como da Região para o continente, garantindo-se, assim, melhores tempos de resposta e, sobretudo, um custo adequado para os empresários”.

Com esta medida, “serão reduzidos os custos de contexto, permitindo incrementar a competitividade das empresas, quer no mercado interno, quer ao nível das exportações”, frisou Vítor Fraga, salientando que “o escoamento dos produtos inter-ilhas acontecerá duas vezes por mês, em contentores de 20 pés, sendo posteriormente transportados para o continente português os produtos que se destinarem a este mercado”.

O procedimento de contratação do serviço será lançado até ao final deste ano, estimando-se que o serviço esteja disponível no decorrer do primeiro trimestre de 2016.

No sector das obras públicas, enfatizando os efeitos positivos da dinamização possibilitada pela Carta Regional de Obras Públicas (CROP) e ressalvando que “não se pode voltar a fazer o que já foi feito”, Vítor Fraga apontou que 2016 será marcado “por um expressivo investimento ao nível da beneficiação e reabilitação da rede viária”, que contabiliza 21,7 milhões de euros, destacando-se as 23 intervenções ao nível dos circuitos logísticos terrestres de apoio ao desenvolvimento que se executam em todas as ilhas.

No sector energético, Vítor Fraga sublinhou a determinação em apostar nas energias renováveis e no reforço à mobilidade eléctrica.

Na vertente social, está previsto um reforço da promoção de Apoio Social Extraordinário ao Consumidor de Energia e da Tarifa Social de Electricidade, que desde o final de 2012 passou de um apoio a 486 famílias para as atuais 2.450.

“O Plano e o Orçamento para 2016 consubstanciam, mais uma vez, as nossas opções políticas para continuar a fomentar a consolidação e dinamização do tecido económico da Região Autónoma dos Açores, assim como a sua sustentabilidade, num mundo cada vez mais concorrencial”, afirmou o secretário regional.

“É assim que vamos continuar a governar, continuando a desenvolver esta via açoriana que não deixa ninguém para trás, que ajuda quem precisa de ajuda, encoraja quem desanima, apoia todos os empreendedores e honra a nossa açorianidade”, frisou Vítor Fraga.


Fonte: Jornal Diário

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Seis mais Oito? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos