Economia

Confiança na candidatura das fajãs à Unesco

  • 22 de Setembro de 2015
  • 376 Visualizações, Última Leitura a 20 Novembro 2017 às 03:41
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Secretário afirma que a embaixadora que recebeu candidatura ficou com “boa impressão” do processo dos Açores.

O secretário regional da Agricultura e Florestas dos Açores, Neto Viveiros, manifestou ontem a “muito boa expectativa” do arquipélago em relação à aprovação da candidatura das fajãs de São Jorge a Reserva da Biosfera da Unesco.

Em declarações aos jornalistas, após a entrega formal da documentação à Comissão Nacional da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura), em Lisboa, o governante adiantou que a embaixadora que recebeu a candidatura ficou com “boa impressão” do processo vindo dos Açores.

“É com alguma satisfação e muito boa expectativa que esperamos que a candidatura venha a ser aprovada, para dar início a um novo ciclo para a ilha de São Jorge”, destacou Luís Neto Viveiros.

Segundo o governante, esta candidatura, que agora será apreciada em Paris, irá significar para os Açores “responsabilidades acrescidas” em termos de gestão da futura Reserva da Biosfera.

A candidatura das fajãs de São Jorge a Reservas da Biosfera inclui cerca de meia centena de cartas de apoio de outros países e regiões que já têm o mesmo estatuto e ainda cartas de “todas as freguesias da ilha de São Jorge”.

A resposta à candidatura açoriana só será dada em março de 2016, no Peru, onde decorrerá o próximo Congresso Mundial de Reservas da Biosfera.

Os Açores possuem três ilhas classificadas como reserva da biosfera (Flores, Corvo e Graciosa), havendo no total do país oito zonas com esta distinção.

As fajãs de São Jorge - em diversos casos de difícil acesso - são terrenos planos ao nível do mar numa ilha que é muito escarpada e com alguma altitude.

As fajãs resultaram da acumulação de detritos, na sequência de terramotos ou de escoadas lávicas das erupções vulcânicas e os seus terrenos planos e férteis, onde existe um clima mais ameno do que nos pontos altos da ilha, acabaram por ser usados pelas populações, ao longo dos séculos, para a agricultura.

São Jorge possui cerca de 80 fajãs. É por isso que é conhecida como a “Ilha das Fajãs”. A Fajã é o nome dada a um terreno plano, situado à beira-mar e normalmente cultivável, que resulta do desprendimento de materiais das encostas.

Estas plataformas costeiras são muito comuns nos Açores, onde aparecem em quase todas as ilhas, mas é em São Jorge que existem em maior número.

São considerados locais de grande tradição, de vocação agrícola e lazer, acolhendo, por exemplo, piscinas naturais, casas de veraneio e trilhos pedestres que são percorridos por locais e visitantes.

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Sete mais Sete? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos