Economia

Porto das Pipas sob avaliação

  • 11 de Setembro de 2015
  • 614 Visualizações, Última Leitura a 17 Setembro 2019 às 23:00
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

A Portos dos Açores está a avaliar as soluções técnicas para o apetrechamento do Porto das Pipas com uma rampa roll-on/roll-off (ro-ro), uma obra anunciada em fevereiro de 2014 e prevista do Plano de Revitalização Económica da ilha Terceira (PREIT).

Ainda assim, e questionada por DI, fonte da empresa pública em causa garantiu que não há uma data prevista para o final do processo de avaliação das "várias" propostas em cima da mesa.

Segundo informações da secretaria regional do Turismo e dos Transportes e da Portos dos Açores, a obra está incluída nos investimentos de 67 milhões previstos para os portos regionais e anunciados na passada quarta-feira, na Comissão Parlamentar de Inquérito ao Transporte Marítimo de Passageiros dos Açores, pelo presidente da empresa pública, Fernando Nascimento.

Entre os investimentos anunciados pelo responsável contam-se, ainda, a reparação do cais do porto da Praia da Vitória, o prolongamento do cais de São Jorge, a requalificação do porto das Poças (Flores), intervenções na frente marítima da cidade da Horta e dragagens em diversos portos.


RO-RO ADIADA?

Segundo o PREIT, recorde-se, o projeto de instalação de uma rampa ro-ro no Porto Pipas deveria avançar ainda este ano.

De acordo com esse documento, aliás, o Governo Regional tinha intenção de antecipar, em 2015 na Terceira, outras obras já inscritas na Carta Regional de Obras Públicas (CROP), nomeadamente a segunda fase do Parque de Exposições da Terceira, a requalificação das instalações da Terra Chã para a construção do Parque de Ciência, construção do terminal de carga da aerogare civil das Lajes, entre outras empreitadas.

No entanto, e no que diz respeito à rampa ro-ro - anunciada pelo secretário regional do Turismo e Transportes, em fevereiro de 2014, quando se soube que, afinal, Angra do Heroísmo não teria um Cais de Cruzeiros - nada mais se soube sobre os seus avanços.

Técnicos consultados por DI acreditam, aliás, que o projeto inicialmente previsto para o Porto das Pipas (com um custo estimado de 11 milhões de euros) pode não avançar por não ser tecnicamente adequado.

Trata-se, segundo os especialistas, de "um projeto megalómano", que não faz sentido, tendo em conta o atual tráfego do Porto das Pipas, bem como o movimento expectável nos próximos anos.Em alternativa, defendem, dever-se-ia fazer uso, para a instalação da rampa ro-ro, do cais de elevação de embarcações de recreio, onde o Gilberto Mariano tem atracado.

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Cinco mais Cinco? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos