Economia

Transportes, alimentos e bebidas sobem inflação para 1%

  • 12 de Junho de 2015
  • 373 Visualizações, Última Leitura a 25 Abril 2019 às 21:47
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

A taxa de inflação aumentou em maio para 1%, em termos homólogo, o que traduz um avanço de 0,6 pontos percentuais em relação ao valor registado em abril pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Os transportes, os produtos alimentares e as bebidas foram os produtos que mais contribuíram para esta subida dos preços.

Com a aceleração da inflação em maio, Portugal afasta-se mais de um cenário de deflação, contando já três meses consecutivos com os preços em terreno positivo.

O valor observado para Portugal é mais do dobro da média da zona euro, que terá ficado em 0,3%, de acordo com os resultados preliminares avançados pelo Eurostat.

A subida homóloga de 1% dos preços em maio foi sobretudo determinada pelo "aumento dos preços da classe de transportes", refere o INE.

Os produtos alimentares, as bebidas alcoólicas e o tabaco, contribuiram igaulmente para esta evolução, ao registarem subidas homólogas de 2,1% e 5,1%.

Entre os produtos com comportamento negativo estiveram o vestuário e calçado, que recuaram 2,5% , depois de em abril terem já registado uma variação negativa de 2,4%.

O indicador de inflação subjacente (que mede o IPC excluindo do cabaz os produtos alimentares não transformados e os produtos energético) avançou 0,7% em maio (contra 0,2% em abril).

A taxa de 1% medida pelo INE em maio corresponde ao valor mais elevado desde junho de 2013 e consolida a saída dos preços dos valores negativos onde estiveram mergulhados entre dezembro de 2014 e fevereiro de 2015.

Já a variação média mensal da inflação nos últimos doze meses situou-se em -0,1%, registando uma ligeira melhoria face ao -0,2% observados em abril.

Fonte: Dinheiro Vivo

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Três mais Oito? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos