Economia

Uso do Multibanco nos Açores quase duplicou numa década

  • 15 de Dezembro de 2014
  • 593 Visualizações, Última Leitura a 23 Julho 2018 às 15:46
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

A facilidade que o cartão Multibanco dá às pessoas de levantar dinheiro e de fazer pagamentos em vários lugares é cada vez mais uma realidade nos Açores, onde o número de caixas e de levantamentos em dinheiro praticamente duplicou numa década, entre 2003 e 2013.

Segundo os dados do Serviço Regional de Estatística dos Açores, a rede de caixas Multibanco registou no arquipélago um grande crescimento no início da década de 2000, que se refletiu no número de operações e levantamentos em dinheiro, quer nacionais, quer internacionais, acompanhando também o desenvolvimento do turismo e que só refreou no final da década e, sobretudo, com a crise em Portugal a partir de 2011.

Enquanto que em 2003 havia apenas 222 caixas Multibanco nos Açores, uma década depois esse número já era de 380. O número de operações, que era pouco superior a 11 milhões há uma década atrás, ultrapassava já em 2013 as 19 milhões de operações.

Os levantamentos nacionais, que incluem a utilização dos cartões Multibanco feita pelos residentes nos Açores, atingiram em 2013 o número de 8,5 milhões, quando há 10 anos atrás pouco passavam dos 5 milhões.

Os levantamentos nacionais no ano passado foram de quase 495 milhões de euros, quando em 2003 pouco passavam dos 270 milhões de euros, o mesmo acontecendo com os levantamentos internacionais que passaram de um número de 164 mil num valor de perto de 18 milhões de euros há 10 anos para 234 mil para um valor 29 milhões de euros em 2013.Estes números internacionais são também reveladores do aumento do número de turistas e da sua atividade nos Açores, podendo ainda servir de indicador para o valor que os turistas deixam diretamente na economia regional todos os anos, partindo do princípio que poucos são os que hoje vêm dos seus países já com o dinheiro que pretendem gastar durante a viagem na carteira.

Ainda segundo os dados do Serviço Regional de Estatística dos Açores, a exceção ao grande aumento de utilização das caixas Multibanco registou-se ao nível do pagamento de serviços por essa via, cujo número de 700 mil em 2003 não aumento muito face a 2013, onde o seu número não chegou aos 885 mil pagamentos.

Por um lado, pode ajudar a explicar esse comportamento a proximidade que muitos açorianos ainda têm face às estruturas físicas dos seus serviços, preferindo as vias de pagamento tradicionais ‘cara a cara’.

Por outro lado, também o facto do pagamento por Multibanco ser automático pode ajudar a que algumas pessoas evitem essa forma de pagamento, tentando através da forma tradicional ‘esticar a corda’ ao máximo, sobretudo nos casos das pessoas com menores rendimentos e maior dificuldade para pagar atempadamente as suas contas.

Analisando a evolução do número de caixas Multibanco e da sua utilização desde o início do milénio, verifica-se que se deu logo um grande salto entre 2001 e 2003, quando em apenas dois anos foram implementadas mais de 60 caixas nos Açores.

Depois, o crescimento foi sendo contínuo até 2011, altura em que, devido à crise e à boa cobertura entretanto atingida, o número de caixa estagnou e até se verificou uma ligeira retração no valor dos levantamentos nacionais, por oposição aos levantamentos internacionais, cujo valor tem vindo regularmente a subir.

Fonte: Açoriano Oriental

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Cinco mais Oito? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos