Economia

Geoparque Açores classificado até 2012 - Candidatura a enviar à UNESCO está a ser preparada

  • 20 de Novembro de 2009
  • 200 Visualizações, Última Leitura a 21 Agosto 2017 às 00:48
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Até 2012, o Governo Regional espere ter o arquipélago classificado como Geoparque pela UNESCO, confirmou, ao DI, o director regional do Ambiente.

Frederico Cardigos diz que a candidatura açoriana está a ser preparada, devendo ser apresentada no próximo ano, e que vai integrar mais de cem locais de interesse geológico (geossítios) de importância patrimonial, turístico e científico.

“É uma classificação que, como vantagens, garantirá a classificação do património geológico insular, aumentando a sua visibilidade, o que pode representar um retorno considerável, por exemplo, em termos de turismo ambiental”, explica o responsável.

“Essa classificação vai também servir de promoção exterior do arquipélago, até porque os geoparques se promovem uns aos outros, despertando o interesse de muitas pessoas”, afirma o director regional do Ambiente.

Segundo a Lusa, vários responsáveis regionais argumentam que “este projecto, que se estende a todo o arquipélago, pretende ser uma viagem pela vulcanologia”, atendendo a que a paisagem do arquipélago apresenta um vasto conjunto de formas, rochas, relevos e estruturas únicas, derivadas do tipo de erupção que as originou.

Em declarações, ontem, ao DI, Frederico Cardigos adianta que, até ao momento, a equipa de trabalho que prepara a candidatura açoriana identificou mais de 100 locais com interesse geológico.

“Foram identificados locais em todas as ilhas, sendo a que menos pontos apresenta a do Corvo. A lista actual, contudo, não está fechada, havendo locais que podem ser retirados e outros novos podem ser adicionados”, adianta.

No caso da Terceira, segundo Frederico Cardigos, o Algar do Carvão e a Caldeira Guilherme Moniz são locais integrados na lista (ver caixa).

A candidatura açoriana à Rede Europeia e à Rede Mundial de Geoparques já começou a ser preparada entre elementos da Direcção Regional do Ambiente, da Comissão Nacional da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura ) e da Comissão para o Ano Internacional do Planeta Terra.

O Geoparque Açores (e que vai articular-se com os Parques Naturais de Ilha, faltando, neste momento, criar o da Terceira, São Jorge e Flores) pretende aliar o desenvolvimento sustentável ao património geológico das ilhas, mas também promover o bem-estar das pessoas e o meio ambiente que as rodeia.

Tendo como tema ‘Nove ilhas - Um Geoparque’, os Açores pretendem ser o terceiro geoparque de Portugal a integrar a Rede Europeia, onde já se encontram a ‘Naturtejo da Meseta Meridional’, criado em 2006 pelos municípios de Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Nisa, Oleiros, Proença-a-Nova e Vila Velha de Ródão, e o Geoparque de Arouca, criado em 2009.

Esta rede europeia, fundada em 2000, possui actualmente 35 geoparques, distribuídos por 13 países.

Desde 2004, existe também a Rede Mundial de Geoparques, que envolve actualmente 64 geoparques de 19 países.
A China é o país que conta com mais geoparques classificados dentro do seu território.


Especialistas identificam 11 geossítios na Terceira

A ilha Terceira conta com 11 geossítios na lista provisória de zonas que o Governo Regional pretende integrar no Geoparque Açores, a candidatar à UNESCO (ver texto acima).

Segundo a direcção regional do Ambiente, a lista regional - composta por 106 locais - ainda é um documento de trabalho, sujeito a alterações.

Tendo em conta a listagem, a que DI teve acesso, a Terceira é a quinta ilha com mais geossítios identificados pela equipa de trabalho que organiza a candidatura.

Ponta da Serreta e escoadas traquíticas, Santa Bárbara e Mistérios Negros, Mistério 1761 e sistema cavernícola da Malha Grande – Balcões, Fajã da Alagoa - Biscoito das Calmeiras, Pico Alto, Biscoito Rachado e Biscoito da Ferraria, Furnas do Enxofre, Caldeira de Guilherme Moniz e Algar do Carvão, Monte Brasil, Ilhéus das Cabras, Serra do Cume e Graben das Lajes são os 11 locais identificados na Terceira.

O maior número de geossítios encontra-se em São Miguel (25), seguindo-se o Pico e Santa Maria (com 16 cada) e as Flores (12). O Corvo é a ilha com menos locais identificados - quatro - estando também identificados três geossítios marinhos (Baixa do Sul, Banco D. João de Castro e Ilhéus das Formigas e Recife Dollabarat).

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Seis mais Três? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos