Economia

Governo dos Açores deve assumir diferença no salário mínimo regional

  • 17 de Novembro de 2009
  • 135 Visualizações, Última Leitura a 24 Setembro 2017 às 20:59
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

A ideia foi proposta pela Câmara de Comércio e Indústria dos Açores, no âmbito do Plano e Orçamento Regional para 2010.

A Câmara de Comércio e Indústria dos Açores (CCIA) pretende que seja o Governo Regional a assumir a diferença salarial entre o ordenado mínimo nacional e o ordenado mínimo regional. A posição da entidade encontra-se expressa no parecer que enviou ao Governo Regional, no âmbito da definição do Plano e Orçamento Regional para 2010.

Em época de dificuldades financeiras, os empresários argumentam que este é um encargo que os empresários da Região não devem assumir, sob pena de inviabilizar as empresas açorianas.

Na prática, o salário mínimo é de 472 euros nos Açores, ao passo que no restante território nacional é de 450 euros, uma quantia que faz diferença, de acordo com Mário Fortuna.

Em declarações à Antena 1/Açores, o presidente da CCIA adianta que se trata de uma diferença de 22 euros por mês, o que multiplicado por catorze meses (incluindo os subsídios de Natal e férias) e pelo número de trabalhadores, representa um esforço considerável, por parte dos empresários do Arquipélago.

A CCIA defende assim que seja o Governo Regional a assumir a diferença, para que os trabalhadores não fiquem prejudicados, que eles são também os consumidores da Região.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Oito mais Oito? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos