Economia

O mercado exige inovação na nossa gastronomia - entrevista a Presidente da CCAH

  • 6 de Novembro de 2009
  • 239 Visualizações, Última Leitura a 24 Novembro 2017 às 05:37
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

A CCAH está envolvida na organização, na Graciosa, de uma feira sobre gastronomia e inovação. A inovação pode ser considerada uma necessidade urgente na nossa gastronomia?

A inovação é sem dúvida essencial para aumentar a competitividade das nossas empresas e o seu consequente crescimento. No que diz respeito à gastronomia, a inovação passa por introduzir novos procedimentos e processos na nossa restauração que permita ganhos de eficiência, diversificação de produtos, melhoria da qualidade do serviço, melhoria da qualidade das ementas, da apresentação dos pratos, etc. É muito importante inovar para ir de encontro à exigência do mercado actual quer local quer turístico, principalmente numa conjuntura económica como a actual.

A par da promoção dos produtos tradicionais, a feira da Graciosa mostra pratos de vários países. Porquê? São bons exemplos de inovação?

Está a ser dado um enfoque muito grande aos produtos regionais, e em especial aos produtos locais, tendo-se apostado na criação e inovação de entradas de alho e meloa da Graciosa, bem como em outros pratos, incluindo sobremesas. No que diz respeito aos pratos internacionais, também uma exigência dos turistas que nos visitam, mas acima de tudo deve-se à intenção de introduzir novas formas de confecção de pratos e à necessidade de introduzir diferenciação nas ementas dos restaurantes locais.

Houve um trabalho prévio a esta feira. Que reacção encontraram junto do público-alvo? Abertura ou resistência?

Esta Feira foi precedida de uma formação com os objectivos de melhorar a qualidade e apresentação dos pratos, bem como a introdução e inovação da utilização de produtos regionais. De seguida foi desenvolvida uma consultoria in loco aos restaurantes aderentes que teve como principais objectivos a criação de fichas técnicas de produção, análise dos desperdícios, análise de potencial de vendas, fixação do preço de venda e engenharia de ementas. Existiu como é natural uma resistência inicial, mas que ao longo do projecto foi se esbatendo. Este é, sem dúvida, um projecto que pretendemos dar continuidade nos próximos anos tanto na Graciosa, como em São Jorge e Terceira.

A batalha pela inovação em gastronomia pode ter resultados complexos. De que forma é que os "bons resultados" estão a ser acautelados?

A inovação introduz sempre algum grau de incerteza e de risco na actividade empresarial. No que diz respeito à gastronomia e especificamente a este trabalho existiu sempre a preocupação do mesmo ser desenvolvido de forma gradual, potenciando a integração de todos os envolvidos para que surta os melhores resultados. Introduzimos ainda um sistema de avaliação dos restaurantes por parte dos clientes permitindo a melhoria contínua dos serviços e produtos oferecidos. E desenvolvemos também uma campanha promocional muito forte para garantir uma grande participação dos locais neste evento, através da realização de um sorteio de viagens para os clientes e da concessão de prémios para os restaurantes.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Dois mais Três? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos