Economia

Quatro consumidores açorianos já vendem electricidade à rede

  • 4 de Novembro de 2009
  • 224 Visualizações, Última Leitura a 17 Novembro 2017 às 19:29
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

A notícia foi hoje avançada pela Agência Regional para a Energia e Ambiente dos Açores.

A Agência Regional para a Energia e Ambiente dos Açores (Arena), submeteu com sucesso a candidatura de quatro consumidores dos Açores ao Programa “Renováveis na Hora”, promovido pelo Ministério da Economia e Inovação.

Este programa permite incentivar a produção própria de electricidade e aproveitamento da energia solar para aquecimento de água, pelos consumidores.

O processo de candidatura relativo à 5ª fase do novo período de registos no Regime Remuneratório Bonificado de tarifa de referência igual a 0,6175€/ kWh decorreu no passado dia dois de Novembro, tendo sido atingida pelas 10h40 (uma hora e 40 minutos após abertura das inscrições on-line) a potência acumulada disponível de 3,63MW.

Os processos de recolha de energia foram enviados pela entidade gestora do “Renováveis na Hora”, para validação da Electricidade dos Açores (EDA).

O sucesso nestes processos de candidatura inclui os Açores no programa de incentivos à microgeração renovável do Ministério da Economia, existindo já, na Madeira, cerca de 180 consumidores a venderem electricidade à rede e no Continente, mais de 3.600 consumidores a fazê-lo.

As candidaturas são abertas com uma periodicidade mensal, no site “Renováveis na Hora”.

Todas as entidades que disponham de um contrato de compra de electricidade em baixa tensão podem ser produtoras de energia eléctrica por intermédio de unidades de microprodução, utilizando recursos renováveis, como energia primária, ou produzindo combinadamente electricidade e calor.

Com o “Renováveis na Hora” as habitações residenciais poderão transformar-se de uma forma simples e fácil em pequenos produtores de electricidade.

O sistema de candidatura é feito através de um simples registo electrónico, sujeito a uma inspecção de conformidade técnica.

Os produtores entregam a totalidade da energia produzida à rede eléctrica de serviço público, mediante regimes bonificados de remuneração.

Adicionalmente a este regime de acesso e remuneração, estão previstos incentivos fiscais à actividade de microprodução, como uma redução do IVA na aquisição dos equipamentos, uma dedução à colecta de IRS de 30% desses investimentos até ao limite de 777 euros e a exclusão da tributação de IRS dos rendimentos de microprodução até cinco mil euros por ano.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Quatro mais Sete? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos