Comunicação e Eventos

CCAH pede medidas de emergência por causa da greve dos estivadores

  • 6 de Dezembro de 2012
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *
A Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo (CCAH) está muito preocupada com o prolongamento da greve dos estivadores nos Portos de Lisboa, Setúbal, Figueira da Foz e Aveiro, considerando que devem ser tomadas medidas de emergência para minimizar os efeitos nefastos que a situação tem tido na economia local.  

A Associação Empresarial das Ilhas Terceira, São Jorge e Graciosa encara a situação como insustentável, especialmente neste período natalício, onde as empresas estão dependentes da chegada de mercadorias para renovar os stocks existentes e fazer face aos pedidos e encomendas dos clientes. Além da rutura de stocks, as empresas lidam, ainda, com o facto dos produtos mais sensíveis (pão, iogurtes ou outros) chegarem no limite do prazo de validade ou mesmo com o produto estragado.  

A CCAH considera inadmissível que esta situação se prolongue há já cinco meses, provocando graves constrangimentos às empresas locais e causando enormes prejuízos à economia local, invocando, por isso, medidas de emergência capazes de acautelar os interesses das empresas dos Açores, que, por via da sua insularidade, estão dependentes do transporte de mercadorias por via marítima.

Pesquisar

Mais recentes na Galeria

Ver Galeria