Comunicação e Eventos

Presidente da SATA no Negócios ao Pequeno-Almoço

  • 23 de Fevereiro de 2010
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

A Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo promoveu, na manhã de 23 de Fevereiro, em Angra do Heroísmo, a 3ª edição do “Negócios ao Pequeno-Almoço”, com a presença do Presidente do Conselho de Administração da SATA e cerca de 30 empresários locais.

António de Menezes começou por apresentar o grupo SATA, apontando para uma maior competitividade e eficiência dos serviços. Clarificou as mudanças na frota, enunciando as vantagens que considera fundamentais com os novos aviões da companhia aérea (Dash Q200 e Dash Q400). Segundo disse, estes permitem “potenciar o fluxo de passageiros e aumentar a capacidade de carga, contribuindo para uma maior versatilidade operacional”.

As grandes apostas da Companhia Aérea Açoriana, que efectua cerca de 16 mil voos por ano, estão centradas nos mercados de Portugal Continental, Europeu e América do Norte. Neste último, a operação viu alterado o seu modelo, passando de charter para regular, o que permite uma “cobertura geográfica em toda a América do Norte”.

Propostas

Uma larga parte das questões dos empresários presentes no evento prenderam-se com a rota Toronto-Terceira, cujos voos no final de Julho (por altura das Festas da Praia) se encontram já esgotados. Segundo o Presidente da SATA, aquela rota, cuja taxa de crescimento de 2008 para 2009 foi de 24%, poderá vir a ter mais voos durante a época alta. António de Menezes referiu que 85% dos passageiros provenientes da América do Norte são estrangeiros, e apenas 15% açorianos, pelo que a criação de novos voos estará sempre dependente da taxa de ocupação.

Outras propostas dos empresários relacionaram-se com a melhoria das condições logísticas e baixa de preços no transporte de cargas, especialmente para os produtos perecíveis, bem como o aumento do número das rotas para a Terceira. Os empresários defenderam mais ligações de Lisboa à Terceira, voos para o Porto durante todo o ano e ligações directas São Jorge ou Graciosa/Terceira/Lisboa, visto que actualmente os passageiros daquelas ilhas têm de pernoitar uma noite na Terceira para seguirem viagem para Lisboa. Melhorar as ligações à Madeira (tem de se pernoitarem São Miguel) e potenciar as ligações com as Canárias foram outras propostas dos empresários colocadas na reunião com o Presidente da SATA que se seguiu ao “Negócios ao Pequeno-Almoço”.

Pesquisar

Mais recentes na Galeria

Ver Galeria