CCAH

Açores Comércio Vivo

  • Desde 1 de Outubro de 2011 a 1 de Dezembro de 2012
Açores Comércio Vivo

O Projeto de Revitalização do Comércio Tradicional "Açores Comércio Vivo" destinou-se às empresas de comércio tradicional de todos os sectores de atividade com interesse e disponibilidade para melhorarem a sua performance e visibilidade e adotarem novas práticas de gestão, contribuindo para a revitalização das lojas.

Elaborado em conjunto com a Associação Empresarial de Portugal (AEP), surgiu como uma proposta estratégica para a revitalização económica e funcional do comércio tradicional, e foi composto por duas fases, distintas e complementares:

1) Consultoria nas empresas

- Objetivos:
Elaboração de um diagnóstico da empresa;
Definição do programa de intervenção e de melhoria;
Implementação de um Painel de Gestão específico a cada empresa;
Assistência técnica às empresas, aos empresários e seus colaboradores.

- Duração total por empresa: Até 42 horas

- Processos de consultoria: Serão, necessariamente, individualizados. Cada Projecto será ajustado de acordo com as reais necessidades de cada empresa. Teve por base 3 eixos:

  • Gestão e Animação do Ponto de Venda
  • Gestão Económico-financeira do Ponto de Venda
  • Logística do Ponto de Venda

2) Workshops em sala

- Objetivo: Aplicação de boas práticas no desenvolvimento e rentabilização do negócio, as quais serão individualmente identificadas e aplicadas consoante o contexto de cada negócio.

- Duração total por empresa: 40 horas

- Áreas de workshops, adaptáveis ao contexto concreto e particular de cada empresa:

  • Mix do Serviço ao Cliente (Atendimento, Comunicação e Merchandising);
  • Técnicas de Merchandising para a Gestão e Animação do Ponto de Venda;
  • Técnicas de Decoração e Vitrinismo;
  • Logística do Ponto de Venda (Compras);
  • Novas Práticas de Gestão (Gestão Económico-financeira do Ponto de Venda);
  • A Envolvente Arquitetónica Externa e Interna da Loja.

O projeto foi desenvolvido por Formadores e Consultores da AEP, e foi concebido pela CCAH, em parceria com as Câmaras Municipais da Praia da Vitória e Angra do Heroísmo, e cofinanciado pelo Programa Pro-Convergência.

O projeto decorreu em 50 empresas, das Ilhas Terceira, São Jorge e Graciosa.